32ª Paixão de Cristo de Piracicaba começa amanhã (14), no Parque Engenho Central

32ª Paixão de Cristo de Piracicaba começa amanhã (14), no Parque Engenho Central

Após dois anos de adiamentos e apresentações online, devido à pandemia do coronavírus, o espetáculo Paixão de Cristo de Piracicaba volta ao formato presencial, na sua 32ª edição. A estreia da montagem acontece amanhã (14) e as apresentações seguem nos dias 15, 16 e 17, sempre às 20h, no Parque Engenho Central. Na Sexta-feira Santa, 15 de abril, haverá uma sessão extra, às 17h. No dia (16), a sessão terá acessibilidade, com intérpretes de libras e audiodescrição.

A realização do espetáculo é do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura, da Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural, e da Associação Cultural e Teatral Guarantã. O patrocínio é do Magazine Luiza (master), da Caterpillar Brasil (master) e da Pirasa e apoio do Bom Peixe e Indústrias Marrucci.

O acesso ao local da encenação será pela passarela Pênsil (av. Beira Rio) e Mirante (av. Maurice Allain). Os ingressos já estão disponíveis para a compra no site guaranta.org.br. O valor é de R$ 10 (preço único e meia entrada para arquibancada), R$ 20 (inteira para arquibancada), R$ 25 (preço único para cadeiras numeradas nas sessões dos dias 14, 16, 17 e na sessão das 17h no dia 15) e R$ 35 (inteira para cadeiras numeradas na sessão do dia 15, às 20h.). A bilheteria do local estará aberta todos os dias da programação, a partir das 18h; com exceção da sexta-feira, que funciona a partir das 15h. No local também terá estacionamento, ao valor de R$ 20 para carros e motos na apresentação do dia 15, às 20h, e R$ 10 para as demais apresentações.

RETORNO PRESENCIAL – Marcos Thadeus, diretor desta edição, explica a importância do espetáculo tanto no aspecto cultural quanto econômico e frisa a alegria em poder voltar ao modelo presencial. “Em 2020, devido à pandemia da Covid-19, as apresentações foram adiadas faltando apenas 15 dias para a encenação. Naquela época tínhamos a expectativa de que a encenação seria realizada alguns meses após a Semana Santa. Mas isso não foi possível. Somente em 2021 conseguimos fazer uma gravação para o YouTube. Neste ano, enchemos o peito de coragem e firmamos a importância da realização da Paixão de Cristo. O espetáculo injeta em Piracicaba um montante capaz de gerar muitos empregos diretos e indiretos. Além do núcleo artístico e técnico, são contemplados seguranças, serralheiro, carpinteiro, entre muitos outros profissionais. A montagem também movimenta outros comércios, como hotéis, restaurantes e padarias, além de fomentar o turismo”, explicou.

NOVIDADES – Este ano a arquibancada estará mais próxima da encenação, aumentando a proximidade entre público e elenco. Outra novidade é a interpretação de Jesus Cristo, que será feita por quatro atores: Ricardo Alves, 31, Wellington Camargo, 30, Diego Borges, 29, e Rafael Correa, 22. “Para esta montagem trabalharemos com Jesus menino, adolescente e adulto. Nesta última etapa, será vivido por dois atores diferentes. Além das diferentes fases da vida, mostraremos os muitos rostos de Jesus”, explica Thadeus.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também