Semae gastou mais de R$ 153 mil em viagem para a África; Câmara aprova investigação

Semae gastou mais de R$ 153 mil em viagem para a África; Câmara aprova investigação

A Câmara de Vereadores aguarda a prefeitura responder um requerimento sobre a viagem. Caso não responda, o prefeito Luciano Almeida pode sofrer um processo de impeachment, como determina a lei local.

O PIRANOT consultou e localizou na manhã de hoje (30), os gastos dos cinco funcionários do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) que foram ao Senegal, na África, participar de um fórum sobre o Dia Mundial da Água, conforme denunciou o PIRANOT neste mês com exclusividade. A Prefeitura de Piracicaba e o gabinete do prefeito Luciano Almeida (União Brasil), seguem ainda calados sem responder o PIRANOT sobre a viagem.

Segundo nossa apuração inicial, os gastos mínimos seriam de R$ 40 mil, porém os dados do Portal da Transparência do Semae apontam que o total ultrapassou R$ 150 mil.

Vamos aos números detalhados:

  • Gasto com alimentação (Valor dado adiantado ao quinteto): R$ 2.000,00
  • Alimentação, transporte e gasto com inscrição no fórum (que não era de graça): R$ 87.918,29
  • Seguro de viagem: R$ 1.722,05
  • Hospedagem: R$ 9.325,00
  • Passagens aéreas: R$ 52.773,65

Valor total da viagem: R$ 153.738,99.

Os funcionários

A comitiva foi composta por Maurício Oliveira, o atual presidente do Samae, Débora Teixeira Oliveira, assessora de imprensa, Clarino José de Morais Neto, Renato N. Cardoso e Elaine Contiero Ribeiro.

De toda a comitiva, apenas um deles é funcionário efetivado do Semae. Os demais são comissionados indicados pelo prefeito Luciano Almeida.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também