Mulher morta pelo ex-marido em Piracicaba já registrava queixas na polícia contra ele desde 2016

Mulher morta pelo ex-marido em Piracicaba já registrava queixas na polícia contra ele desde 2016

O último Boletim de Ocorrência contra ele foi registrado no dia 08/03/2022, dias antes dela ser morta

Carolina Dini Jorge, de 41 anos, morta a facadas pelo ex-marido por volta das 16h30 de ontem (24), na Rua Ajudante Albano, bairro São Dimas, em Piracicaba (SP), já registrava queixas na polícia contra ele desde 2016. Segundo apuração do PIRANOT, o primeiro Boletim de Ocorrência contra o criminoso foi feito pela vítima no dia 16 de março de 2016.

Assassino Anderson dos Santos Andrade e a vítima Carolina Dini Jorge – Foto: Reprodução

Na ocasião, ela procurou a delegacia e relatou ter sido agredida com socos por Anderson dos Santos Andrade. A vítima contou ainda à polícia que aquela não teria sido a primeira vez que ela havia apanhado dele. Em outras ocasiões, além das agressões físicas, o criminoso também chantageava Carolina dizendo que se ela terminasse o relacionamento ou o denunciasse à Justiça, ele iria divulgar imagens íntimas dela armazenadas em seu celular.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência de 2016, diante das repetidas agressões e torturas psicológicas, Carolina solicitou medidas protetivas cabíveis e manifestou o desejo de representar contra o ex-marido. O B.O foi registrado como lesão corporal, ameaça e violência doméstica às 19h19 do dia 16/03/2016.

No dia 26 de novembro de 2017, ela procurou novamente a polícia e registrou outro Boletim de Ocorrência contra Anderson, desta vez pelo crime de vias de fato, após o mesmo ter batido no filho de 14 anos.

Em 2021, outros dois registros foram feitos contra ele. Um no dia 27 de outubro e o outro no dia 28 de outubro. Segundo apurado, os crimes registrados nesses casos foram violência doméstica  vias de fato (briga) e ameaça. Na época o PIRANOT noticiou o crime do dia 27/10/2021. Logo após as agressões, Anderson atentou contra a própria vida, mas foi socorrido e internado no Hospital Unimed, fugindo da unidade hospitalar sem receber alta médica.

Em menos de um ano da última queixa e temendo pela sua vida e a de seu filho, no dia 08 de março de 2022, dias antes de ser morta, Carolina novamente registrou na delegacia ameaças de morte que o assassino fez contra ela e filho mais velho do casal.

Feminicídio

Carolina Dini Jorge foi morta dentro de seu carro por volta das 16h30 desta quinta-feira (24), na Rua Ajudante Albano, bairro São Dimas, no momento em que estava indo buscar a filha de dez anos na escola. Ela já tinha medida protetiva contra o ex-marido. Após o crime, Anderson fugiu e até o momento não foi localizado e preso.

Imagens de câmeras de segurança obtidas com exclusividade pelo PIRANOT (clique aqui para assistir) mostram a vítima estacionando seu veículo e descendo do mesmo, quando se assusta ao ver o ex-marido do outro lado da rua e tenta voltar para dentro do carro rapidamente, porém não consegue fechar a porta a tempo. O criminoso então puxa a porta com força e entra no veículo, esfaqueando a vítima várias vezes nas costas. Tempo depois ele sai andando tranquilamente e entra em seu veículo que estava estacionado metros à frente.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e os socorristas tentaram reanimar a vítima, mas ela não resistiu e morreu ainda no local.

Quem souber onde Anderson dos Santos Andrade se encontra deve denunciar para a polícia pelo disque denúncia 181 ou 190 Polícia Militar, 153 Guarda Civil e 197 Polícia Civil.

Leia as notícias do crime chocante

Foto: Você no PIRANOT
Foto: Reprodução

 

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também