Assassino cria suposta versão para justificar assassinato de comerciante em Piracicaba (SP)

Assassino cria suposta versão para justificar assassinato de comerciante em Piracicaba (SP)

Foi identificado como Carlos Alberto Camargo, de 48 anos, o proprietário do restaurante Dourados morto por um funcionário na manhã deste domingo (20). Ele é filho do fundador. O assassino trabalhava como churrasqueiro no local e foi preso.

Foto: Divulgação

Segundo a Polícia Militar, o acusado faz uso de medicamentos controlados e alegou que, há 10 anos, a vítima teria, supostamente, cometido um crime em uma viagem ao litoral paulista. A acusação será averiguada, pois nunca houve nenhum registro sobre isso. Essa informação é da Polícia Militar, em coletiva gravada pelo nosso jornal.

Em entrevista, a irmã de Camargo falou sobre o irmão. “Ele era um anjo e sempre via o melhor nos outros”, contou.

O corpo do comerciante foi encaminhado ao IML. Não há ainda informações sobre o velório.

Edição

Às 14h12, a pedido da família e amigos, o PIRANOT ocultou detalhes da coletiva de imprensa dada pela Polícia Militar sobre o que alegou o assassino. A justificativa dele para o crime gerou revolta e pedidos para a ocultação.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também