Polícia Civil de Piracicaba prende quadrilha que invadia Instagram e vendia produtos aos seguidores da vítima

Polícia Civil de Piracicaba prende quadrilha que invadia Instagram e vendia produtos aos seguidores da vítima

A quadrilha fez mais de 50 vítimas só na região de Piracicaba

Policiais civis da Deic (Divisão Especializada em Investigações Criminais) de Piracicaba (SP), com apoio das equipes de todas as Delegacias Seccionais do Deinter 9 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior), bem como do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos) e GER (Grupo Especial de Reação) do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) da Capital, prenderam uma quadrilha que atuava na invasão de contas do Instagram e oferecia produtos aos seguidores das vítimas. A operação denominada de “Operação Direct” aconteceu na manhã desta sexta-feira (11).

Foto: Polícia Civil

Segundo os policiais, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão expedidos pela 3ª Vara Criminal de Piracicaba, sendo 21 locais na cidade de São Paulo e um na Praia Grande (SP). Quatro homens foram presos na operação.

De acordo com o Deic, a quadrilha fez mais de 50 vítimas só na região de Piracicaba. Elas tiveram contas do aplicativo Instagram invadidas e os criminosos passavam a oferecer aos seguidores produtos que não existiam, por preço bem menor ao de mercado. A venda era realizada através de conversas pelo Direct da rede social.

Os criminosos vendiam celulares, eletrodomésticos, móveis e utensílios domésticos, objetos esses que nunca foram entregues ao comprador. Além disso, eles também praticavam extorsões e exigiam dinheiro das vítimas para devolver a senha de acesso ao Instagram invadido.

Os trabalhos desenvolvidos pelo Setor de Inteligência da 1ª Deic identificaram os locais onde os crimes eram praticados e as identidades de vários suspeitos. Durante o cumprimento dos mandados, quatro homens foram presos em São Paulo. Eles possuem 18, 19, 20 e 24 anos e no celular deles tinham contas do Instagram logadas em nomes das vítimas. Para os policiais, eles confirmaram a participação nos crimes.

Ainda segundo a Polícia Civil, também foram apreendidos vários telefones celulares, sendo que em um deles tinham mais de 30 contas diferentes do Instagram logadas. Computadores e demais objetos também foram apreendidos e encaminhados à perícia.

Os criminosos foram levados à Divisão de Capturas da Polícia Civil de São Paulo e ficaram presos. O caso foi registrado como invasão de dispositivo informático, associação criminosa e apreensão de objeto.

Mais fotos da operação

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

 

 

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também