34 mil pessoas aguardam por exames e 1,8 mil por cirurgias em Piracicaba (SP)

34 mil pessoas aguardam por exames e 1,8 mil por cirurgias em Piracicaba (SP)

A Secretaria Municipal de Saúde de Piracicaba (SP) informou que 1.833 pessoas aguardam por uma cirurgia com especialista e mais de 34 mil por exames na cidade após questionamento do vereador André Bandeira (PSDB), via requerimento aprovado pelo plenário da Câmara de Vereadores. O parlamentar alegou estar recebendo reclamações sobre o tema e por isso gerou o questionamento.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Segundo a pasta em resposta ao requerimento, no caso das cirurgias, 135 são para ortopedia, 172 para a área ginecológica, 246 na oftalmologia, 122 para otorrino, 379 para cirurgia geral, 150 na pediatria, 296 para urologia, 326 na dermatologia, além de sete pacientes que estão na fila de espera para especialista em cabeça e pescoço.

Já para a realização de exames 34.910 pessoas aguardam serem chamadas pela Saúde para poderem realizar os procedimentos: 4 biopsia de mama, 19 biopsia de próstata, 3 broncoscopia, 902 colonoscopia, 280 eletroencefalograma em sono e vigília, 1444 eletroneuromiografia, 2455 endoscopia, 1846 fundoscopia, 531 laringoscopia, 2550 mamografia, 53 mapeamento retina e 2065 testes do sopro ou prova ventilatória.

No caso das ultrassonografias, a espera é de 928 para abdome superior, 3716 abdome total, 2232 das vias urinárias, 1249 das partes moles, 111 articicular do quadril, 1284 articulação, 69 bolsa escrotal, 117 doppler bolsa escrotal, 483 dopler pelvica, 4581 doppler ven/art, 809 mama, 491 obstétrico, 638 parede abdominal, 483 pélvica, 168 próstata, 336 tireoide, 4 us transfontanela e 5059 transvaginal.

“Mesmo tendo em vista a situação do coronavírus, que é o que o Executivo coloca como justificativa, é nítida a falta de planejamento da atual gestão, que parece não correr atrás de resolver as emergências e não diminuir essa fila, muito menos prevenir novos casos. Recebemos relatos de pacientes aguardando cirurgia de ortopedia desde 2019, outro de urologia desde 2020, como pode tanto tempo esperando sendo que já estamos no ano de 2022”, relata o vereador, indignado com a situação.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também