"Não sou imobiliária": Prefeitura de Piracicaba critica divulgação de áudio de prefeito

“Não sou imobiliária”: Prefeitura de Piracicaba critica divulgação de áudio de prefeito

Depois de três dias, a Prefeitura de Piracicaba (SP), emitiu na noite de hoje (21), nota sobre o áudio divulgado na sexta-feira (18), onde o prefeito Luciano Almeida (União Brasil), disse não ser imobiliária durante uma reunião com moradores da comunidade Renascer. O PIRANOT solicitou na manhã do mesmo dia nota ao Executivo, que respondeu só agora.

Segundo a Prefeitura, o áudio foi gravado sem a autorização de Luciano e demais pessoas que estavam na reunião. Ela alega ainda que não autorizou a publicação do mesmo em uma rede social da própria comunidade.

Ainda segundo o Poder Executivo, o áudio foi editado e tirado de contexto, afim de denegrir a imagem de Luciano Almeida e ameaça quem postou, dizendo ter acionado a Procuradoria Geral do Município. No caso, o perfil @comunidaderenascerpiracicaba no Instagram, o que parece ser imoral.

Sobre a reunião em si, a nota diz que “A atual Administração sempre esteve aberta ao diálogo, realizando várias reuniões com membros da Renascer nos últimos meses, representada pela Emdhap (Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional) e Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), quem tem atuado junto à comunidade para realizar o cadastro das famílias e referenciá-las no Sistema Nacional de Programas Socioassistenciais.”.

O documento encerra dizendo que “A decisão de Reintegração de Posse foi proferida pela justiça em 09/07/2020, o local é de propriedade particular, portanto, a Prefeitura é parte ilegítima para atuar no processo.”.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também