Unidade do Carrefour cria polêmica ao exigir comprovante de vacinação

Unidade do Carrefour cria polêmica ao exigir comprovante de vacinação

A dúvida é: quem está errado? O mercado em pedir comprovante de vacinação ou a pessoa que pode estar contaminada querer frequentar o mesmo espaço dos que estão se protegendo? O tema pertinente vem sendo discutido mundo a fora e, em Diadema (SP), uma unidade do Carrefuor acentuou o debate nas redes sociais ao exigir comprovante de vacinação na entrada de uma de suas lojas.

Foto: Divulgação

A polêmica começou quando o mercado decidiu seguir o decreto municipal ao pé da letra. Nele, há a proibição de entrada em estabelecimentos comerciais de pessoas não vacinadas. Uma placa informativa foi colocada na frente da loja e acabou fotografada.

Nas redes sociais, pessoas que são contra a vacina prometeram “cancelar” o mercado. Importante frisar que mais de 75% da população se vacinou. 83% dos leitores do PIRANOT declararam ter se vacinado e 78% já tomaram ou querem tomar a segunda dose, segundo enquetes que realizamos nas nossas redes sociais.

Comentários

Os contra-vacina postaram as críticas e elogios para a atitude do Carrefuor. Leia algumas:

“Não é por nada, mas, o Carrefour está pedindo para ser cancelado de novo.”

 

“Bora cancelar o Carrefour”

 

“Cancelem o Carrefour…. Compre nos concorrentes…!”.

 

“Por favor Carrefour, poderia ser no Brasil todo. Vacinas sim” .

 

“O povo é tão burro q acha q o Carrefour que baixou o decreto”

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também