Rio Piracicaba volta a subir e entra de novo em estado de emergência, próximo de extravasamento

Rio Piracicaba volta a subir e entra de novo em estado de emergência, próximo de extravasamento

O rio Piracicaba amanhece hoje (02), com 4,29 metros de profundidade. Este número é 39 centímetros maior que o de ontem no mesmo horário.

Segundo o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), do Estado de São Paulo, o rio Piracicaba que na noite de segunda-feira tinha voltado ao estado de atenção, ontem voltou para o de alerta e hoje está no de emergência. Para extravasar, ele tem que subir mais 40 centímetros.

Impacta no fluxo do rio Piracicaba chuvas em Sumaré, Americana e Santa Bárbara. No boletim da manhã de ontem informamos que o ribeirão Quilombo, um dos afluentes do nosso manancial, havia extravasado por lá.

Última nota da Prefeitura sobre as chuvas

 

Sob a coordenação da Defesa Civil, a Secretaria Municipal de Obras (Semob) realizou hoje, 1º/02, reparo emergencial em ponto da avenida Jaime Pereira, sentido Centro Cívico/Carrefour (rotatória), onde a chuva abriu um buraco. Com isso, a via foi liberada para os veículos.

A limpeza do bairro Maracanã também foi finalizada, com uso de caminhões-pipa, uma retroescavadeira e um caminhão basculante, disponibilizados pela empresa Conciv, do ramo da construção civil.

Amanhã, 02/02, será dada continuidade à ação de limpeza para retirada da lama acumulado nos bairros Bosque da Água Branca e Morumbi, além da retirada de materiais inservíveis, que teve início ontem, 31/01, com quatro caminhões da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema).
Está na programação da Semob também a continuação do reparo de ruas no bairro Santa Isabel, onde várias vias tiveram valetas abertas devido às chuvas. Além disso, ainda nesta semana equipes da Pasta irão realizar o reparo do asfalto da estrada para o bairro Monte Alegre, sentido bairro-Centro, antes do Aeroporto Municipal Pedro Morganti, onde a pista cedeu devido a uma árvore grande que caiu levando o asfalto junto, e a manutenção do muro de arrimo ao lado do Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas, que caiu devido à infiltração de água.
A Guarda Civil (GC) trabalha dando apoio às ações, com as equipes sobre aviso, no que se refere às chamadas via 153 (GC) e 199 (Defesa Civil), plantão 24 horas, e monitora os bairros com histórico de alagamento.
A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes (Semuttran) informa que algumas linhas do transporte coletivo que atendem a Zona Rural sofreram alterações.

São elas:
119 – Godinhos (não atende à Agrofapi e Fazenda Ribeiro); 309 – Campestre (estrada escorregadia. Linha opera em atraso;
309- Campestre (estrada escorregadia. Linha opera em atraso;
405 – Paredão Vermelho (atende trajeto parcialmente por conta de valetas);
712 – Pau D´Alhinho (não atende a Estrada Mun. Sargento Florêncio Ferreira, que está escorregadia, com risco de atolamento);
813 – Almeida (realizando desvio pela Estrada de Anhumas; 712 – Pau D’Alhinho (não atende a Estrada Mun. Sargento Florêncio Ferreira). Informações detalhadas sobre o transporte coletivo podem ser acessadas no endereço tupitransporte.com.br

ASSISTÊNCIA – A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) tem buscado atender as famílias atingidas pelas chuvas dos últimos dias. A orientação é que as pessoas procurem os Cras (Centros de Referência de Assistência Social), unidades Jardim São Paulo, Mário Dedini, Novo Horizonte, Piracicamirim, São José e Vila Sônia para que as equipes realizem o levantamento das demandas, orientem e realizem os encaminhamentos necessários.

As equipes dos Cras realizaram, na manhã de hoje, 1/02, visitas a pontos específicos afetados pelas chuvas, mas devem priorizar o atendimento nas unidades. Além disso, seguem articulando com lideranças comunitárias para o fortalecimento no atendimento das necessidades das famílias atingidas.

Como se trata de uma situação emergencial, temos oferecido abrigo, mas muitas famílias preferem ficar em suas casas ou seguir para a casa de parentes”, explica a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Euclidia Fioravante.

Até o momento, apenas 11 pessoas entraram em contato com os Cras. Há demandas de materiais de higiene e móveis, além de alimentos, neste caso, o atendimento é imediato. As unidades também fazem orientações para o Cadastro Único, Cadastro Emdhap, verifica se na composição familiar há idosos, crianças, adolescentes, gestantes ou bebês, com o objetivo de incluir essas famílias nos serviços e benefícios ofertados pelos Cras.

Centros de Referência de Assistência Social – Cras:

Cras Jardim São Paulo

Rua Professor Felinto de Brito, 366

Contato: (19) 3432.2390 / 3433.0632

WhatsApp: (19) 99752-7246

Cras Mario Dedini

Avenida Luiz Ralph Benatti, 1400

Contato: (19) 3421.8077 e 3413.8031

WhatsApp: (19) 99753-3016

Cras Novo Horizonte

Avenida Frei Francisco Antonio Perin, 925

Contato: (19) 3435.3851 /3435.3907

WhatsApp: (19) 99753-1825

 Cras Piracicamirim

Rua Leontino Boscariol, 50

Contato: (19) 3426.0451/ 3426.0300

WhatsApp: (19) 99753-3878

 Cras São José

WhatsApp: (19) 99755-4562

 Cras Vila Sonia

Rua Padre Otto Andreas Josef Wolf, 720

Contato: (19) 3425.4429 / 3425.3491

WhatsApp: (19) 99755-0337

A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) informa que há quatro pontes interditadas: Ponte da Mangueirinha – Santa Olímpia; Ponte Dr. Plínio – Anhumas; Ponte do Maninho – estrada da Pedra Branca
Ponte na estrada Luiz Marchini – bairro Pau Queimado.
As equipes da Sema trabalham, de forma emergencial, na manutenção de estradas da zona rural. As estradas que recebem manutenção hoje, 1º/02, são a PIR 017W – bairro Floresta; PIR 011/220 – bairro Passacinco, e PIR 027W – bairro Paredão Vermelho.

De acordo com a Defesa Civil, há previsão ainda de chuvas para os próximos dias, porém, com volumes menores. Portanto, a Defesa Civil continua em alerta monitorando eventuais riscos para orientar a população.
Segundo a Defesa Civil, o rio Piracicaba continua em estado de alerta. Às 11h40, o nível do Piracicaba estava em 3,83 metros e a vazão a 318 m/s. Às 17h, após chuvas que atingiram a cidade, o Piracicaba atingiu os 3,93 metros, com vazão de 331, 11 m/s. O Corumbataí estava em 2,55 metros e 90,89 m/s de vazão às 11h40. Às 17h, estava com 2,79 metros e 109,55 m/s de vazão.

SERVIÇO – Caso haja algum risco de alagamento ou outra situação de emergência a população deve entrar em contato com a Defesa Civil e Guarda Civil pelos telefones 199 e 153.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também