Com avanço da Covid-19, agências bancárias em Piracicaba (SP) e região são fechadas

O avanço da Covid-19 neste início de ano está pegando em cheio a categoria bancária. Nesta terça-feira (11), o Sindicato foi notificado de que a agência do Bradesco de Santa Bárbara D’Oeste está fechada para sanitização. Quatro funcionários foram contaminados com a Covid-19. O banco só reabre depois do resultado dos testes de todos os trabalhadores da agência.

A agência do banco Itaú da Praça José Bonifácio, em Piracicaba (SP), também fechou hoje por motivo de contaminação de funcionário pela Covid-19. Em São Pedro, as agências do Bradesco e do Itaú também estão fechadas pelo mesmo motivo.

Apelo

O Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região (SINDBAN) faz um apelo. Um para que a população evite ao máximo a ida até as agências bancárias. Os locais são fechados, com ar-condicionado e com grande aglomeração de pessoas. Esse é o ambiente muito propício para a proliferação do vírus. Tanto clientes quanto bancários estão expostos aos riscos de contaminação da Covid-19 e da influenza H3N2.

Cobrança

O SINDBAN está cobrando os bancos para que reforcem os protocolos sanitários que foram estabelecidos durante a pandemia depois de intensa negociações.

“O lucro não pode estar acima da vida. Temos que proteger os bancários e clientes. Além disso, é um contrassenso negligenciar os protocolos. Sem eles, a chance de fechamento das agências aumenta muito, o que traz prejuízos aos bancos e aos clientes”, comentou José Antonio Fernandes Paiva, presidente do SINDBAN.

Casos

Se somados, nos primeiros onze dias de 2022, pelo menos 36 bancários já foram contaminados pela Covid-19. Desde o início da pandemia, a categoria foi uma das mais afetadas. “Se forem considerados os dados da base do Sindban, com metade de bancários em home office, a contaminação nas agências chegou quase a 45% da categoria”, avaliou Paiva.

Informar Erro
Leia também