Vacinação pode ter salvo 70 vidas em Piracicaba (SP) nesses primeiros dias de 2022

Vacinação pode ter salvo 70 vidas em Piracicaba (SP) nesses primeiros dias de 2022

No dia 18 de abril do ano passado, 14 moradores de Piracicaba (SP), morreram em um dos picos da pandemia. Naquele dia, 268 pessoas testaram positivo na cidade. A vacinação naquela época tinha acabado de começar e era para poucos grupos. E se o surto que estamos vivendo hoje fosse há um ano?

Cálculos simples podem dizer que a vacinação da população em Piracicaba reduziu a quase zero o número de mortes por Covid. Em seis dias, a Prefeitura de Piracicaba disse que bateu recorde de atendimentos. 13 mil. Na segunda-feira (03) passada, por exemplo, foram mais de dois mil atendimentos. Desses, poucos casos necessitaram de internação. Menos ainda de UTI. E o número de mortes na cidade é de apenas 01.

Negacionistas tentam mudar os fatos, mas basta lembrarmos do que vivemos no passado e pensarmos: e se não tivéssemos tomado a vacina? A conta é simples: Piracicaba já estaria nesses primeiros sete dias do ano com mais de 70 óbitos.

A vacina salva vidas. Essa é a verdade.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também