Piracicaba (SP) tem recorde de 02 mil pessoas atendidas em 24h por COVID e 13 mil em uma semana

Piracicaba (SP) tem recorde de 02 mil pessoas atendidas em 24h por COVID e 13 mil em uma semana

Recorde ocorreu na segunda-feira, 03/01, quando 2.813 pessoas passaram por consulta, com 117 atendimentos por hora

O surto de síndrome gripal e o aumento dos casos de Covid-19, após as festividades de fim de ano, aumentaram em 75% o atendimento nas quatro UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) de Piracicaba nos seis primeiros dias de 2022, comparando com o mesmo período de 2021. De 1º/01 a 06/01 deste ano, 13.779 pessoas foram atendidas nessas unidades. Nos seis primeiros dias de 2021, foram registrados 7.862 atendimentos. Neste ano, o aumento nos atendimentos se acentuou nos quatro primeiros dias úteis. Apenas de 03/01 a 06/01, foram 10.064 pessoas atendidas, com recorde no dia 03/01, segunda-feira, com 2.813 atendimentos.

Foto: CCS

No dia 1º/01, a UPA da Vila Cristina atendeu 598 pessoas, a Piracicamirim, 411, a Vila Sônia, 312, e a Vila Rezende, 310, totalizando 1.631. Já no dia 02 foram 748 atendimentos na UPA Vila Cristina, 472 na Piracicamirim, 456 na Vila Sônia e 408 na Vila Rezende, um total de 2.084 atendidos. No dia 03/01, foram 976 atendimentos na UPA Vila Cristina; 739 na UPA Piracicamirim, 565 na UPA Vila Sônia e 533 na UPA Vila Rezende. Já no dia 4/01 foram 872, 719, 532 e 479, respectivamente, totalizando 2.602 atendimentos. No dia 05, passaram pela UPA Vila Cristina 803 pessoas, pela Piracicamirim, 759, pela Vila Sônia, 498 e pela Vila Rezende, 389, num total de 2.449 pessoas. Ontem, 06/01, foram realizados atendimentos de 715 pessoas na UPA Vila Cristina, 637 na UPA Piracicamirim, 432 na UPA Vila Sônia e 416 na UPA Vila Rezende, com um total de 2.200 pessoas.

“Infelizmente, houve um relaxamento das pessoas no que diz respeito às aglomerações e o respeito aos protocolos sanitários, como uso de álcool em gel e de máscaras e o resultado pode ser visto na grande procura pelas unidades de atendimento por pessoas com sintomas de síndrome gripal e respiratória”, explicou o secretário de Saúde, Filemon Silvano. “Trabalhamos com equipes completas e ainda ampliamos o número de profissionais para dar conta desse crescimento na procura, profissionais esses que mostraram comprometimento para atender de forma adequada a todos os que procuraram as nossas UPAs. Só temos de agradecer, mais uma vez, a todas as equipes de saúde do município”, disse Silvano.

CENÁRIO – A Vigilância Epidemiológica Municipal confirmou, até hoje, 07/01, três casos da Influenza A, um da Influenza A e B, e um da nova cepa H3N2 (Darwin). Na segunda-feira, 03/01, foi confirmado o primeiro caso da variante Ômicron da Covid-19 na cidade, em uma adolescente de 15 anos, vacinada, que não precisou de internação e evoluiu para cura.

A orientação da Pasta é para que todos os piracicabanos continuem com o distanciamento entre pessoas de, pelo menos, um metro, cubram a boca e nariz quando tossir ou espirrar e lave as mãos imediatamente após contato com secreções respiratórias, além de usar máscara e higienizar as mãos com álcool em gel, medidas estas importantes para a prevenção tanto contra o vírus Influenza quanto contra a Covid-19.

Texto na íntegra: Eleni Destro/Felipe Poleti/Andressa Mota/CCS

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também