Plano de saúde é acusado de aumentar em 400% valor das consultas em Piracicaba

Plano de saúde é acusado de aumentar em 400% valor das consultas em Piracicaba

A noite de ontem e a manhã de hoje (06), continuam sendo de caos na Saúde de Piracicaba (SP). O PIRANOT está recebendo relatos de lotações, discussões, brigas, casos de polícia e até de reajustes bruscos nos preços de atendimentos particulares.

Segundo os relatos, algumas unidades de atendimento em bairros criadas pela Prefeitura de Piracicaba para desafogar a UPA Covid, no Piracicamirim, não estão dando conta da demanda e há filas enormes em algumas delas, onde os pacientes estão nos enviando mensagem dizendo estarem sob o sol aguardando atendimento. Na Vila Rezende, por exemplo, apenas um médico está atendendo e parou, nada mais justo, para almoçar, mas sem cobertura de outro profissional.

Os planos de saúde também enfrentam problemas. Há reclamações de superlotações e demora nos atendimentos. Em um deles, a polícia foi chamada na noite de ontem (05) após os pacientes brigarem e se agredirem na sala de espera. Outro plano de saúde subiu para R$ 1,5 mil o valor da consulta particular, segundo informou via telefone o hospital.

Ontem, o PIRANOT informou que cerca de 35% das pessoas que buscam atendimento estão recebendo positivo para Covid em um dos planos de saúde local. A situação é alarmante e grave. O sistema está sobrecarregado e, por mais que tente, não consegue dar vazão.

Especialista ouvido pelo PIRANOT diz que o que estamos vivenciando hoje ainda não é reflexo do Réveillon, que, na experiência de décadas de trabalho dele, será notado entre os dias 10 e 15 de janeiro. Ou seja, a situação tende a se agravar.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também