Hospital de Piracicaba diz que 35% dos pacientes testam positivo para coronavírus

Hospital de Piracicaba diz que 35% dos pacientes testam positivo para coronavírus

Conforme o PIRANOT adiantou ontem (04), a Unimed explicou a demora no atendimento para pacientes com sintomas de Covid e gripe em Piracicaba (SP). O plano de saúde voltou a falar sobre o tema hoje e, com números, mostrou que 35% de todos que buscaram atendimento na cidade estão com coronavírus.

Confira a seguir a nota da Unimed

Desde a última segunda-feira (03/01), a procura pelo atendimento de urgência e emergência do Hospital Unimed Piracicaba tem se intensificado devido ao aumento expressivo dos casos de sintomas respiratórios, causados pelas variantes do Coronavírus, Influeza A, H1N1 e H3N2.

Diante deste cenário, a diretoria da Unimed Piracicaba, presidida por Carlos Joussef, tomou uma série de medidas para minimizar os impactos da alta demanda pelos prontos atendimentos da Instituição.

Entre as ações já realizadas estão o aumento expressivo do número de médicos plantonistas, sendo até seis profissionais em horários de pico; a ampliação da estrutura móvel e modular – tenda sintomas de gripe, instalada desde março de 2020 em área externa do Hospital Unimed para segurança de beneficiários, além de nova área de atendimento para pacientes assintomáticos; a mudança de fluxo e a testagem em massa para diagnóstico assertivo.

Seguindo esse conceito, a tenda atendeu, ontem (04/01), 784 pacientes com sintomas gripais. Desse total, 276 testaram positivo para Covid-19. Quando comparado com este mesmo dia no ano passado – pico da pandemia no País, o crescimento no número de atendimentos ultrapassa a marca dos 167%. Já os prontos atendimentos Adulto e da Criança do Hospital Unimed e o Posto de Atendimento Infantil (PAI) receberam 531 pacientes. Contabilizando todas essas portas, a Unimed Piracicaba atendeu, em apenas um dia, 1.315 beneficiários da cidade e região.

Por conta da demanda elevada no atendimento diário, o tempo de espera se aproxima de quatro horas, uma vez que o paciente passa por algumas etapas, segundo prevê agências reguladores de saúde (abertura de cadastro, preenchimento da ficha E-SUS, primeiros cuidados da enfermagem – triagem, análise clínica, coleta de exame, avaliação e orientação médica, seguidas de prescrição e atestado, quando necessário).

O atendimento completo com avaliação e orientação é o mais rápido e criterioso possível, porém devido à intensa procura há necessidade de tranquilidade e uma visão coletiva durante a assistência.

Enfatizamos, ainda, que a pandemia não acabou e reiteramos a importância de manter a higienização das mãos com frequência, o uso de máscaras e o distanciamento social responsável.

Vale ressaltar também que os prontos atendimentos devem ser procurados em casos complexos e recomenda-se apenas um acompanhante por paciente (menores de 18 anos e maiores de 60 anos) para evitar aglomerações.

Contamos mais uma vez com a colaboração de toda população diante deste cenário crítico que não só Piracicaba vive, mas o Brasil inteiro.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também