Faculdade do Comércio Acipi traz nova proposta de ensino a Piracicaba (SP)

Faculdade do Comércio Acipi traz nova proposta de ensino a Piracicaba (SP)

As inscrições devem ser abertas já neste mês

Você já pensou como seria fazer um curso de graduação totalmente diferente dos habituais, focado no aprendizado prático, com mensalidades totalmente acessíveis e que cabem no seu bolso? Na Faculdade do Comércio da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), este sonho está muito perto de se tornar realidade. Com uma proposta inovadora, serão oferecidos quatro cursos EAD com notas máximas pelo MEC (Ministério da Educação): Gestão Comercial (duração de 1.880 horas), Gestão em Recursos Humanos (1.880 horas), Gestão em Logística (1.880 horas) e Sistemas Para Internet (2.380 horas).

Foto: Wagner Romano / PIRANOT

As inscrições devem ser abertas já neste mês e as aulas, por meio da plataforma AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) ou Sala de Aula Virtual, têm previsão de início para o mês de fevereiro de 2022. O investimento para associados (e seus dependentes) da Acipi será de R$ 129,50 mensais; para não-associados, com desconto inicial, R$ 148; enquanto o valor integral dos cursos será de R$ 185. As informações foram transmitidas ontem (09), durante evento de lançamento da FAC Acipi.

A Faculdade foi planejada com o propósito de ser um meio de qualificação inovador e inteligente do comércio, varejo e serviços, conectando e preparando o profissional para as novas demandas do mundo digital. Por estarem vinculados à Acipi, que representa as empresas associadas do comércio, indústria e serviços, os alunos são inseridos em um ambiente empresarial, desenvolvendo-se como gestores e empreendedores, que dominam as necessidades do mercado.

A instituição é uma iniciativa da Acipi junto à FACSP, vinculada à Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo – que representa 420 associações comerciais). Por isso, a representatividade dessas instituições e o número de empresas associadas permitem que os valores sejam diluídos. O principal objetivo é qualificar essa mão de obra tão importante para o Varejo. Quanto mais conhecimento técnico e aplicado, melhor será o atendimento, as estratégias de venda, pós-venda, logística, administração de estoque e pessoal.

“É uma iniciativa louvável trazer a Faculdade do Comércio para Piracicaba. Não há caminho para a educação, a educação é o caminho. Por meio dela poderemos mudar o país. Fiquei encantado com a força da Acipi, é uma instituição de envergadura, do mais alto respeito”, ressaltou o Diretor Geral da FACSP, Wilson Victorio Rodrigues.

Além disso, o emprego no comércio não é apenas caracterizado como uma vaga de transição como muitos acreditavam. Hoje, o varejo é tido como um dos setores mais promissores para a construção de uma carreira sólida. “Quando aumentamos o nível de conhecimento dos colaboradores, a empresa ganha, a qualidade do emprego no município aumenta. Piracicaba, agora como Região Metropolitana merece que uma instituição desse nível, com conteúdo especializado e voltado ao varejo”, enfatizou o presidente da Acipi, Marcelo Cançado.

O presidente disse ainda que, hoje, o varejo não é mais considerado apenas como uma porta de entrada para o mercado de trabalho. “Esse setor tem demandado cada vez mais por profissionais altamente qualificados, que possam elevar o nível de experiência do consumidor, a exemplo das grandes redes varejistas. E a inovação passa por esse processo de transformação. É isso que estamos propondo com a FAC Acipi”, apontou.

O vice-presidente Jorge Aversa Junior, responsável pela área de educação da entidade e que está à frente da Acipi Escola de Negócios, lembrou que os profissionais que atuam no Varejo, normalmente, não buscam uma carreira. “E, inclusive, os próprios empreendedores, a grande maioria das lojas, não têm sucessão e isso faz com que o Varejo fique sem especialização. Outra questão é que, muitas vezes, não se encontra profissionais qualificados para uma determinada função, como um gerente, porque não há essa preparação e as pessoas não fazem carreira dentro do Varejo. A FAC veio, e isso nós discutimos já há muito tempo e o MEC, por exemplo, leva de três a quatro anos para aprovação, para massificar, ser acessível e agregar muito”, disse.

Aversa ainda lembrou que Piracicaba agora é sede de uma Região Metropolitana e é necessário atender também as cidades vizinhas. “Temos que fortalecer a nossa região e não há melhor ferramenta de fortalecimento do que a educação”, frisou.

Pesquisa de Satisfação

A Acipi sempre teve como objetivo ouvir as demandas, necessidades e opinião das empresas associadas e de toda comunidade piracicabana. Não apenas sobre os produtos, serviços e benefícios oferecidos pela entidade, mas também no que diz respeito à representatividade e ação da Acipi na sociedade.

Com a chegada da pandemia, a associação deparou-se com um cenário completamente atípico para todos: poderes públicos, entidades de classe, consumidores e empresas de todos os portes. “Por meses traçamos estratégias e colocamos em prática diversas atividades condizentes a nova realidade de mercado. Porém, não houve tempo para um planejamento. A pandemia simplesmente chegou e tivemos que “trocar os pneus com o carro em movimento”, explicou Rodrigo Santos, vice-presidente da Acipi.

Agora, um ano e nove meses após o início da pandemia e das medidas restritivas no Brasil, a Acipi ouviu novamente os empresários associados e não-associados para saber o que pensam, do que precisam e como a associação pode ser ainda mais assertiva em seu trabalho. Para tanto, a Acipi buscou pela empresa Limite Consultoria, com 27 anos de experiência e uma carteira de clientes renomados. “Ouvimos mais de 500 pessoas, de forma isenta e profissional. Tenho orgulho, assim como todo o corpo voluntário de diretores e conselheiros da Acipi, em fazer parte de mais esse projeto”, completou Santos.

Luis Fernando Formigari, responsável pela Limite Consultoria, explicou que para a pesquisa foi utilizada uma metodologia estatística, por meio de sorteio. Ou seja, qualquer uma das seis mil empresas associadas tinha a mesma chance de participar da entrevista. “A margem de erro de 3,8 para cima ou para baixo imprime alta confiabilidade nos dados”, salientou.

Formigari expôs ainda que, na estratificação de dados de satisfação com a Acipi, nenhuma das notas foi abaixo de nove. Essas informações são referentes a empresas dos três setores – indústria, comércio e serviços – e de todos os portes.

O atendimento de excelência e qualidade dos serviços da Acipi foram dois dos destaques mais citados entre os empresários participantes: “Pode-se observamos que a nota média de todos os serviços e benefícios oferecidos pela Acipi é de 9,2, o que demonstra um alto nível de satisfação por parte dos associados. O maior destaque é para a Certificação Digital, muito bem pontuada, com 9,6”.

De acordo com Formigari, outro ponto interessante e que ratifica a boa imagem da associação perante seus associados são as principais palavras citadas pelos entrevistados, a famosa “nuvem de palavras”: atendimento, credibilidade e inovação, comprometimento e fortalecimento do associado.

Além disso, foram coletados diversos dados de mercado que serão utilizados para direcionar o planejamento de ações da Acipi para o próximo ano, como impacto da pandemia nas empresas e principais demandas de cada setor.

O vice-presidente Mauricio Benato ressaltou a importância da pesquisa e o momento histórico para a Acipi anunciar a instalação de uma Faculdade para o comércio. “Esta pesquisa nos auxiliará no embasamento do nosso planejamento estratégico dos próximos anos. A Faculdade, por sua vez, que é algo pensada já há muito tempo, buscará desenvolver e melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. Parabenizo a todos os envolvidos, em especial o nosso vice, Jorge Aversa Junior, que fez acontecer este projeto”, disse.

Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também