Piracicaba (SP): merenda escolar pode ter mais variedade de alimentos da agricultura familiar

Piracicaba (SP): merenda escolar pode ter mais variedade de alimentos da agricultura familiar

Na última quarta-feira, 15/09, a Sema (Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento) e a equipe da Merenda Escolar (DAN – Departamento de Alimentação e Nutrição), que faz parte da Secretaria Municipal de Educação, se reuniram com agricultores familiares da Coopihort, uma cooperativa de produção e processamento de hortaliças, localizada no bairro Pau Queimado.

O intuito da reunião foi tratar sobre o aumento da oferta de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar, em especial para os produtos minimamente processados, ou seja, que já passaram por algum processo mínimo, como moagem, secagem, pasteurização etc.

Atualmente, a merenda escolar já faz a compra de aproximadamente 19 toneladas de alimentos “in natura” da Coopihort (folhosas, legumes, frutas), que são os alimentos adquiridos para consumo sem terem sofrido qualquer processamento, após serem colhidos.

Com o apoio da Sema, o objetivo, segundo a equipe da DAN, é continuar com a compra desses alimentos e começar a comprar também os alimentos minimamente processados da cooperativa, possibilitando a variação de produtos na merenda.

Para a nutricionista responsável técnica da DAN, Mariana Chaves, essa conversa foi importante para estreitar as relações entre a merenda escolar, a Sema e a Coopihort. “O estudo e a viabilização do aumento de produtos da agricultura familiar na alimentação escolar de Piracicaba é mais um passo para a constante melhoria da alimentação dos alunos na rede pública de ensino, pela oferta de alimentos mais frescos, com boa qualidade nutricional e produzidos em nosso município”, enfatiza.

Com o apoio da Sema, a equipe da DAN está elaborando uma nova chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar em 2022, para atender tanto a possibilidade de oferta de produtos por parte da cooperativa, como também atender a necessidade da alimentação escolar.

Animados com a possibilidade, os representantes da Coopihort afirmaram que já possuem uma estrutura para alimentos minimamente processados, mas que ainda não havia sido ativada.

“Essa é uma oportunidade fundamental para ativar nosso centro de processamentos com a venda garantida da merenda escolar, já que o custo é muito alto e tínhamos o risco de não conseguir vender. Tendo em vista o contrato anual com a merenda, temos condição de começar e impulsionar a abertura de novos mercados para a comercialização dos produtos minimamente processados”, disse o presidente da Coopihort, o agricultor familiar Vanderlei Sanches, que garantiu que uma das maiores fontes de renda dos produtores da cooperativa são provenientes das vendas para a merenda escolar e nos varejões municipais, coordenados pela Sema.

“A parceria com a merenda escolar atinge com excelência um dos objetivos da Sema, que é o fomento à agricultura local por meio da abertura de mercado para a comercialização de produtos da agricultura familiar, resultando em um fortalecimento da economia local e circular, a geração de trabalho e renda, e uma maior segurança alimentar e nutricional para a população de Piracicaba”, ressalta a secretária da Sema, Nancy Thame.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também