Após quase mil comentários e muitas reclamações das UPAs, PIRANOT cobra resposta da Prefeitura

Após quase mil comentários e muitas reclamações das UPAs, PIRANOT cobra resposta da Prefeitura

A notícia sobre a morte da jovem de 25 anos atendida na UPA Vila Rezende, em Piracicaba (SP), causou revolta na cidade e nas redes sociais do PIRANOT, que somam até o momento mais de mil comentários na publicação e 143.349 mil pessoas alcançadas. A família da vítima Bruna Stefani de Oliveira acusa a unidade de saúde de negligência. Bruna morreu em consequência de um aneurisma cerebral horas depois do atendimento na UPA.

Foto: Bruna Stefani de Oliveira/Reprodução

A maioria dos comentários relatam o mal atendimento das UPAs do município e outros mostram indignação pela morte da jovem. Confira abaixo alguns:

  • “É muito descaso mesmo!!! Fiquei indo 1 semana INTEIRA no pronto socorro da Vila Rezende porque eu não estava bem (estava com infecção urinária) e eles não dão o mínimo mesmo!! A moça do acolhimento quando me chamava dizia “Nossa, de novo você aqui?” Como se eu tivesse indo por diversão… Eu vi essa moça, e dava nitidamente pra perceber que ela não estava nem um pouco bem! É muita burocracia, de verdade!! Revoltante.. agora quem sofre é a família… triste!!! ????”
  • “Upa da vila Resende não dá perdi meu vô lá por negligência dos médicos”
  • “Eu tive o prazer em conhecer a Bruna, menina alegre, feliz, com muitas conquista. Qdo fiquei sabendo foi um choque tremendo. Realmente foi um descaso do médico. Isso tem que ser levado a frente para não acontecer com outros. Meus sentimentos a família.”
  • “Meus sentimentos para Família ! Eu sou testemunho desse descaso, sofri durante vários meses vivia cada dia no Upa diferente vários diagnóstico e nada de melhorar cheguei a ir em uma passando mal quando rompeu a primeira veia e eles simplesmente falaram que eu tive um AVC me medicaram e me mandaram para casa resumo esse mês fez dois anos que passei pelas mãos do Doctor Ari Marcondis na Santa Casa um milagre três veias rompidas resumo estou aqui por um milagre!!! Deus carregue no colo essa mãe”
  • “O secretário da saúde deveria rever os médicos e funcionários que trabalham na upa da vila Resende , são os mesmos de muito tempo que Ali estão , faz uma varredura e contrata quem realmente está afim de trabalhar. Eu só tenho relatos ruins dessa upa , com minha mãe , com minha filha . Esse povo diz que trabalha por amor , mas cadê o amor ao próximo !???”
  • “Forte dor de cabeça, enjoo e vômito, dormências no corpo e os médicos pensam “tá tudo bem, pode ir pra casa”! Que medicina é essa?”
  • “Negligência é o que encontramos quando procuramos atendimento médico nas UPA’s de Piracicaba. infelizmente não é o primeiro caso e não será o último ??”
  • “Meu avô foi 3 vezes à UPA Vila Rezende e foi liberado com diagnóstico de gases. Pagamos uma consulta com cardiologista e ele estava infartando. As pessoas precisam rever quando dizem Viva o Sus”
  • “Perdi minha mãe ,por negligência das Upas de Piracicaba,demora descaso muita demora no atendimento,se for dizer aqui dá um texto… É REVOLTANTE DEMAIS, q o senhor cuide d quem precisa desses atendimentos da nossa cidade,pq depois q entra lá só Deus sabe e vê o q acontece com os nossos…”
  • “Essa UPA Vila Rezende é uma verdadeira merda! São raros os profissionais que tratam a gente bem! Como a esposa da menina disse, já começa na recepção, parece que estamos pedindo esmola…”
  • “Um total descaso. Nas UPA’s o péssimo atendimento já começa no balcão. Ao passar pelos médicos, só receitam soro, ninguém se esforça em realmente entender o que acontece de fato com a pessoa, muito menos realizam exames específicos para depois tratar os pacientes. As UPA’s, o SUS, necessitam de melhorias, e uma delas é trocar algumas pessoas que ali trabalham, que pouco se importam com o próximo.”
  • “Já discuti com atendentes dessa UPA na Vila Rezende!!! Falta de ética, falta humanidade, nos tratam como lixo… Revoltante!!! Nós pagamos o salário deles, pagamos o salário dos médicos, através dos impostos elevadíssimos, e eles nos tratam como se estivessem fazendo favor… Upa da Vila Cristina também é assim, aliás é geral em Piracicaba. Uma vergonha!!! A família merece sim uma indenização porém não irá trazê-la de volta!!! Sinto muito pela perda de uma vida tão jovem!!!” 
  • “Isso acontece muito em Piracicaba, apenas não notificam. Demora horas pra atender, quando atende não tem como descobrir o que é, se precisar internar não tem vaga e o resto vocês já sabem né.”

Veja todos os comentários de uma das publicações das redes sociais do jornal clicando aqui.

Diante de tanta reclamação, o PIRANOT cobrou uma resposta da Prefeitura. Confira abaixo a nota enviada pela Secretaria de Saúde na íntegra:

“A Secretaria de Saúde esclarece que a paciente Bruna Stefani de Oliveira deu entrada na UPA Vila Rezende, às 4h50, do dia em 20/08, por meio do SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), sendo acolhida às 4h56 e atendida pelo plantonista médico às 5h00. A paciente relatou cefaleia (dor de cabeça), vômito e histórico de tratamento de câncer (há dois anos) não especificando a localização. De acordo com laudo médico, a paciente apresentava sinais vitais estáveis, saturação de oxigênio em 97%, e sentindo cefaleia frontal. Diante do quadro apresentado, o profissional médico medicou com Dipirona, Decadron e Plasil via intramuscular e, de acordo com a conduta médica, foi liberada após medicação com orientação de retorno a unidade caso não houvesse melhora.

Algumas horas depois, a paciente deu entrada na UPA Piracicamirim, às 7h20, – vinda de carro próprio e acompanhada de familiar – apresentando quadro de cefaleia (dor de cabeça), vômito e dor nas costas, além de relatar histórico de pós Covid-19 recente. Atendida pela emergência, teve quadro de insuficiência respiratória (baixa saturação de oxigênio, em 66%) sendo necessário ser entubada e colocada em ventilação mecânica onde teve parada cardiorrespiratória que foi revertida pelo protocolo de RCP (Ressuscitação Cardiopulmonar). Estável, a paciente foi transferida para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC), às 13h20.

A prefeitura lamenta o falecimento da jovem paciente e reforça que a equipe médica fez todo o possível para atendê-la seguindo todos os protocolos vigentes de forma ágil e correta”.

Links das publicações

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também