Piracicaba (SP) foi a primeira cidade a confirmar morte pela variante Delta no Estado

Piracicaba (SP) foi a primeira cidade a confirmar morte pela variante Delta no Estado

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, confirmou nesta terça-feira (31) que a primeira morte provocada pela variante Delta no Estado de São Paulo foi a morte registrada em Piracicaba nesta segunda-feira (30), conforme noticiamos ontem.

Questionado sobre o caso durante participação em um evento nesta manhã, o governador João Doria (PSDB) se recusou a comentar e disse que o assunto será tratado na coletiva de imprensa sobre o combate ao coronavírus programada para esta quarta-feira (01). A coletiva de imprensa agendada para amanhã você confere ao vivo aqui no PIRANOT.

Segundo a Secretaria de Saúde de Piracicaba (SP), por meio da Vigilância Epidemiológica Municipal, a vítima da variante Delta é uma mulher de 74 anos, com comorbidade, já vacinada com duas doses do imunizante Coronavac/Butantan. Além dela, outros cinco casos da variante foram confirmados na cidade na última segunda-feira (23), sendo dois homens e três mulheres, das idades de 10, 16, 41, 51 e 52 anos. Todos seguem sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

A Pasta reforça que fez a verificação dos históricos destes pacientes para monitorar os casos e atuar de forma preventiva e evitar a transmissão da doença. Até o momento, não houve mais nenhuma confirmação da variente Delta (AY.4) em Piracicaba.

A Secretaria lembra que a variante Delta (AY.4) tem maior perfil de transmissibilidade, porém, não tem apresentado aumento na letalidade ou gravidade dos casos. Mesmo assim, a Pasta pede que a população siga tomando os cuidados necessários como o uso de máscara, álcool em gel, bem como evitar aglomerações.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também