Piracicaba (SP): baladas, shows, eventos em chácaras e outros tipos de aglomerações seguem proibidos

Piracicaba (SP): baladas, shows, eventos em chácaras e outros tipos de aglomerações seguem proibidos

Mesmo com a flexibilização anunciada no Decreto Lei nº 18.847, nesta terça-feira (17), que entre outras novidades, aboliu o limite de horário de funcionamento dos bares e restaurantes, assim como a limitação de público dos mesmos, a fiscalização nesses estabelecimentos vai continuar. Quem avisa é a responsável pela força-tarefa municipal, Clarice Bragantini, lembrando que nem tudo foi liberado e que os eventos que geram aglomerações, como casas noturnas, shows com público em pé, competições esportivas com público e pistas de dança continuam proibidos.

Ainda segundo Clarice, a fiscalização nos bares e restaurantes deve continuar na blitz realizada nos finais de semana, avaliando agora os seguintes itens: aglomerações, existência de protocolo para música ao vivo, autorização para uso de solo (mesas e cadeiras), distanciamento entre 1,5 e 2 metros entre as mesas e disponibilização de mesas com no máximo 6 pessoas. “Além disso, vamos checar se existe álcool gel nas mesas, sinalização para o uso obrigatório de máscaras, se não está havendo consumo em pé e se os bares não estão trabalhando com pistas de danças”, comentou.

Importante ressaltar para a população de maneira geral que ainda permanecem proibidos eventos em chácaras, edículas, barracões e similares que promovam aglomerações ou em locais que não possuem estrutura para eventos.

Balanço força-tarefa

Na blitz realizada no último final de semana, entre os dias 13 e 15 de agosto, a força-tarefa municipal inspecionou 50 estabelecimentos comerciais, promovendo 10 notificações e 7 interdições no período. Uma destas inspeções aconteceu no domingo (15), quando a força-tarefa, por meio de denúncia anônima, chegou até uma festa que promovia uma Costelada, no bairro Vila Nossa Senhora Aparecida, na Zona Rural e interditou o evento antes que ele começasse. Às 15h o grupo retornou ao local e constatou que os organizadores do evento deram continuidade a festa promovendo aglomeração. Diante da realidade dos fatos, integrantes da blitz fizeram um Boletim de Ocorrência para registrar o descumprimento da interdição.

Como denunciar

As denúncias sobre festas clandestinas e aglomerações podem ser feitas pelos telefones 199 (Defesa Civil), 153 (Guarda Civil) e 3426-1996 (Pelotão Ambiental) .

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também