Excesso de malhação poder gerar problemas cardíacos, diz pesquisa

Excesso de malhação poder gerar problemas cardíacos, diz pesquisa

As academias ou o treino com personal trainers se tornaram mais comuns no Brasil ao longo dos anos. A busca por uma saúde melhor e um corpo sarado está na base dessa procura. Ainda assim, uma pesquisa indicou que o treino excessivo pode também ser prejudicial para nossa saúde. Saiba mais.

Hoje, o essencial de nossas vidas parece ocorrer online. Nosso celular faz a passagem de onde estamos para as lojas digitais onde fazemos nossas compras ou o cassino online onde jogamos. Possibilidades trazidas por websites totalmente adaptados ao celular, como Royal Vegas Casino, são um bom exemplo de como a tecnologia está passando a fazer parte de nossas vidas, acompanhando-nos dentro e fora de nossas casas.

Essa tendência para estar permanentemente online foi o que motivou, no mundo, uma tendência mais sedentária. Ainda assim, à medida que os mídia nos traziam mais e mais pesquisas e estatísticas sobre os danos desse sedentarismo, mais e mais pessoas começaram procurando atividade física, para melhorarem seus corpos, suas vidas e sua saúde.

A tendência de hoje é para que as pessoas desejem um corpo de fitness, sarado e tonificado. Essa razão faz com que se busque o apoio de profissionais, das academias e até de aplicativos específicos para o efeito que, tal como os cassinos online, nos podem acompanhar para qualquer local.

A malhação tem, de fato, vários benefícios para nossa vida. Ainda assim, a intensidade desses treinos ou a sua frequência excessiva também pode atuar de forma negativa em nossa saúde.

Várias pesquisas vêm relacionando problemas de saúde em atletas como parte do exercício físico excessivo. Um dos problemas possíveis, como foi recentemente mencionado, são os problemas cardíacos. Saiba porquê.

Malhar em excesso e os problemas de saúde

O termo utilizado em inglês é overtraining, sendo que os pesquisadores brasileiros traduzem isso como “treino em excesso” ou “sobretreino”. Isso designa uma quantidade de treino demasiado grande e capaz, por isso mesmo, de gerar dano no organismo humano.

Segundo as pesquisas, essa malhação excessiva é o que acontece quando a intensidade ou frequência do treino é desadequada e torna o organismo incapaz de se recuperar das pequenas lesões e do desgaste gerado pelo treino, motivando uma perda de imunidade e provocando uma maior facilidade na contração de doenças.

O coração é um dos órgãos que mais sentem o impacto desse overtraining, já que a intensidade pode gerar um estresse que promove perigosas alterações cardíacas. Os sintomas mais comuns são a redução na frequência cardíaca, a hipertrofia do miocárdio, o surgimento de sopro; a arritmia e a miocardite viral.

Miocardite viral: um dos problemas mais intensos

Segundo as pesquisas, 7% a 13% dos atletas que treinam em excesso apresentam problemas relacionados com a perda da imunidade. Essa debilidade de seus sistemas imunitário faz com que os atletas contraiam doenças com maior facilidade, incluindo viroses que podem invadir (e frequentemente invadem) as células do miocárdio. Isso gera o problema de pericardite, que se manifesta com arritmia, falta de ar, dor no peito ou a fraqueza muscular.

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também