Piracicaba (SP): homem é acusado de assediar jovem com “retardo mental”

Um soldador de 49 anos, pai de uma jovem de 29 anos, procurou a polícia para denunciar que a filha estava sendo assediada por um homem via WhatsApp. Ela tem sequelas de um acidente que sofreu recentemente de motocicleta que provocou um “retardo mental”, fazendo com que a mesma se sinta uma criança.

Ocorre que nos últimos dias um homem passou a mandar fotos para a filha dele falando sobre sexo. Ele retornou o contato e repreendeu o homem e, desde então, vem sendo ameaçado.

Diante dos fatos, o soldador buscou ajuda ontem (11), na Polícia Civil onde, no momento em que registrava o Boletim de Ocorrência, voltou a receber ameaças e até uma foto da frente da sua casa. O criminoso chegou a ligar para o soldador, para enfatizar as ameaças, e a ligação foi monitorada pela delegacia que interviu sendo a equipe hostilizada também.

O caso será investigado.

Errata

Na primeira versão desta notícia, erramos ao usar o termo errado desta doença. Assim que fomos alertados, fizemos a correção. Pelo erro, pedimos desculpa.

Informar Erro
Leia também