Prefeitura de Piracicaba (SP) interdita festa com 350 adolescentes durante o feriado

Prefeitura de Piracicaba (SP) interdita festa com 350 adolescentes durante o feriado

A força-tarefa criada pela Prefeitura para coibir o desrespeito aos protocolos de prevenção à Covid-19, formada por representantes do Cevisa (Centro de Vigilância em Saúde), Secretaria de Finanças, Guarda Civil (Pelotão Ambiental e Romu) e Polícia Militar, realizou entre 3 e 6 de junho, 47 inspeções em diversos estabelecimentos entre bares, restaurantes, lanchonetes e festas clandestinas, com 7 interdições, 6 notificações e 8 orientações.

Foto: CCS

Nesse período, o que mais chamou a atenção, por intermédio de uma denúncia anônima, foi uma festa que reuniu aproximadamente 350 adolescentes, em uma chácara no Jardim Conceição, na sexta-feira, 04/06. Ao chegar ao local e constatar a veracidade da denúncia, a GC interditou o evento que promovia aglomeração. Na sequência, os organizadores da festa foram notificados e a proprietária do imóvel será autuada. Os vizinhos da chácara fizeram questão de cumprimentar a equipe da força-tarefa, agradecendo pela rápida intervenção e pela interdição da festa que promovia a perturbação do sossego público.

Durante fiscalização no domingo, 06/06, a equipe da força-tarefa passou por um campo de futebol localizado no bairro Guamium e parou para fazer uma averiguação. Constatou que o torneio esportivo já havia terminado, mas havia muita gente aglomerada em um bar anexo, reunindo mais de 60 pessoas. O bar foi imediatamente interditado por integrantes da Polícia Militar e os frequentadores deixaram o local de maneira pacífica.

Nas últimas semanas

Cinco salões de festas e buffets foram interditados nas últimas semanas, durante as fiscalizações. De acordo com Clarice Bragantini, coordenadora da força-tarefa, é importante lembrar que ofuncionamento destes estabelecimentos comerciais continua proibido. “O funcionamento só pode acontecerna fase Verde do Plano São Paulo do Governo do Estado de combate ao coronavírus”, reforça.

Conscientização

O trabalho de abordagem da força-tarefa passa pelas etapas de orientação, notificação e auto de infração. As multas só acontecem quando os estabelecimentos comerciais desrespeitam todas as fases anteriores e podem variar de R$ 2.800 a R$ 5.800.

As denúncias sobre festas clandestinas ou aglomerações podem ser feitas pelos telefones 153 (Guarda Civil) e 156 (Serviço de Informação à População).

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também