Oito mortes são registradas por coronavírus hoje (01), em Piracicaba (SP)

Oito mortes são registradas por coronavírus hoje (01), em Piracicaba (SP)

Prefeitura acerta ao ser mais transparente em dados sobre ocupação dos leitos na cidade

Nesta terça-feira (01), mais oito moradores de Piracicaba (SP) morreram por Covid-19. Pela idade de todos, as mortes poderiam ter sido evitadas, caso as vacinas tivessem sido compradas em pelo menos uma das 14 ofertas recusadas pelo Governo Federal. A cidade se aproximada dos mil mortos.

Segundo a Secretaria da Saúde, os novos mortos são seis homens de 47, 57, 63, 72, 85 e 88 anos e duas mulheres, de 48 e 59 anos. A cidade contou ainda mais 229 novos casos em 113 homens, com idades entre 03 a 79 anos, e 116 mulheres, com idades entre 01 a 82 anos.

Mais transparência

A Gestão Luciano Almeida (DEM) deu uma bola dentro hoje ao divulgar os dados de ocupação de UTIs na cidade separados da rede SUS e privada. Antes, como já era adotada pela gestão Barjas Negri (PSDB), passava a falsa impressão de que poderia ter UTI sobrando quando não tinha. A mudança é muito positiva e o jeito anterior foi recentemente criticada por mim – Junior Cardoso – em minhas redes sociais.

Então, a situação na cidade é a seguinte:

  • Taxa de ocupação de UTI-SUS: 85%
  • Taxa de ocupação de enfermaria-SUS: 83%
  • Taxa de ocupação de UTI-privado: 87%
  • Taxa de ocupação de enfermaria-privado: 73%

Campinas é exemplo em transparência

Se puder melhorar mais, Piracicaba poderia se espelhar em Campinas, na divulgação detalhada e transparente dos dados. Mais uma vez, um grande passo que merece ser exaltado e elogiado.

Os dados acumulados são

  • 51.418 casos confirmados
  • 520 casos suspeitos
  • 86.561 casos descartados
  • 48.365 casos recuperados
  • 2069 pessoas em tratamento
  • Óbitos – 984
Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também