COVID-19 | Cidades paulistas passam a obrigar uso de pulseira vermelha para quem está com o vírus

COVID-19 | Cidades paulistas passam a obrigar uso de pulseira vermelha para quem está com o vírus

A Prefeitura de Avaré decidiu identificar pessoas com sintomas de Covid e quem mora com elas com uma pulseira vermelha. A iniciativa foi aprovada pela Câmara de Vereadores e virou lei, ainda não sancionada pelo prefeito. Com ela, passará para quatro o número de cidades paulistas com essa iniciativa em vigor.

Segundo o projeto, a pulseira será colocada pelos profissionais da saúde da secretaria municipal e só poderá ser retirada pela mesma equipe. A pessoa que estiver em isolamento deve permanecer em casa e evitar o contato com outras pessoas. Os agentes comunitários estão autorizados a autuar os pacientes com pulseira que forem localizados em espaços públicos, como ruas, clubes, estabelecimentos comerciais, bancários, etc.

Ainda segundo o projeto aprovado, caso algum paciente que esteja com a pulseira romper o isolamento, poderá ser multado em mais de R$ 400, valor que pode ser dobrado em caso de reincidência. O mesmo acontece se o paciente romper a pulseira por conta própria.

Além de Avaré, Iacanga, também aqui em São Paulo, oficializou a obrigatoriedade do uso de pulseiras. Na cidade são duas pulseiras de cores diferentes: vermelha aos pacientes positivos e laranja aos casos suspeitos de coronavírus.

Na região de São José do Rio Preto, Nova Granada e Tabapuã também adotaram o uso de pulseiras de identificação por pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também