CASO HENRY | Mãe e padrasto são presos por “assassinato” e “tortura” sem chance de defesa, diz polícia

A Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ), prendeu nesta quinta-feira (08), o vereador carioca Dr. Jairinho (Solidariedade), padrasto de Henry Borel, de quatro anos, e Monique Medeiros, a mãe. Investigadores afirmam que o menino foi assassinado no dia 8 de março — com emprego de tortura e sem chance de defesa. A informação é da TV Globo.

Foto: Globo

Segundo a emissora, o casal estava atrapalhando as investigações e ameaçando testemunhas para combinar versões. A prisão é temporária, por 30 dias.

Ao longo do dia traremos atualizações sobre o caso.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também