Há menos de 48h do "lockdown", metalúrgicos de Piracicaba ainda não sabem se terão que trabalhar ou não

Há menos de 48h do “lockdown”, metalúrgicos de Piracicaba ainda não sabem se terão que trabalhar ou não

Representando 20 mil pessoas, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região ainda não sabe se as empresas vão funcionar normalmente ou não a partir de sábado (27), quando a cidade entra em um confuso “lockdown” flexibilizado, conforme anunciou o prefeito Luciano Almeida (DEM).

Em nota ao PIRANOT, o sindicato disse que aguarda a publicação do decreto para saber como vai ser colocada cada atividade. “Já estamos conversando com o Sindicato Patronal, para juntos encontrarmos uma solução, assim que o decreto for publicado”, disse.

Luciano prometeu para esta quinta-feira (25) a publicação do documento, porém em entrevista para a EPTV/Globo disse que cada empresa analisaria “como poderia ajudar” durante o lockdown, dando a entender que ficaria a cargo dos empresários decidir se pararia ou não. Isso tem gerado dúvidas e muita confusão. O que de fato vai parar e como, ainda não foi bem explicado, e estamos há menos de 48 horas do plano anunciado. O PIRANOT segue acompanhando esta situação.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também