Quem matou Henry? | Testemunha ouvida pela polícia pode incriminar padrasto

Quem matou Henry? | Testemunha ouvida pela polícia pode incriminar padrasto

Ex companheira relatou agressões

A Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ), ouviu na noite de anteontem (22), uma testemunha que pode incriminar o vereador Doutor Jairinho no caso da morte do enteado Henry Borel, de quatro anos, no último dia 08.

Foto: Divulgação

Segundo a Band News TV, em depoimento no final da noite daquele dia, uma ex-companheira do vereador relatou que era vítima de agressões frequentes quando tinha um relacionamento com o parlamentar, há oito anos atrás. A mulher contou ainda que a filha do casal também era agredida e tinha medo dele.

Conversas divulgadas pelo pai de Henry mostra que o menino não gostava de morar com a mãe e o vereador. Ele chorava ao ponto de ter vômitos.

Ainda segundo a Band News, a ex de Doutor Jairinho contou que, como forma de coação, ela sempre era lembrada por ele da influência familiar no Estado, dando a entender que qualquer ação que ela tomasse contra ele – incluindo um Boletim de Ocorrência contra as agressões vividas, não teria êxito, mas sim consequências para ela.

O depoimento pode acelerar as investigações contra o vereador. A morte do menino, causada por uma suposta agressão, já que o corpo estava com hematomas e ferimentos graves, ainda é um mistério. Quem matou Henry é a pergunta que não quer se calar!

Assista a apuração da Band a seguir:

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também