Piracicabano dá show e faz história no UFC em Las Vegas

A vitória do piracicabano sobre o adversário foi premiada ainda com o bônus de R$ 275 mil

Com um nocaute técnico aos 2 minutos e 56 segundos do segundo round, o lutador piracicabano Bruno ‘Bulldoguinho’ Silva venceu o sul-africano JP Buys, no último sábado (20), nos Estados Unidos, em combate válido pelo Ultimate Fighting Championship (UFC, na sigla em inglês), principal evento de artes marciais mistas no mundo. A luta pelo peso mosca abriu o card preliminar no UFC Apex, em Las Vegas. No duelo principal da noite, Derek Brunson derrotou por pontos Kevin Holland pela categoria dos médios.

Foto: Divulgação

A vitória do piracicabano sobre o adversário, a primeira dele na organização, foi premiada ainda com o bônus de R$ 275 mil pela ‘performance da noite”. De quebra, o triunfo pode render a Bulldoguinho a renovação do contrato com a companhia dirigida por Dana White. Hoje lutador do UFC, o atleta participou entre 2009 e 2012 do Programa Desporto de Base (PDB), realizado pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras (Selam).

Em Las Vegas, a superioridade do lutador de Piracicaba foi clara desde o início. O primeiro round foi marcado por duas quedas contra o wrestler JP Buys, e o domínio das ações tanto na trocação quanto no chão. O segundo assalto foi um ‘passeio’, até que um soco direto aos 2min56 levou o sul-africano à lona pela última vez. Com o resultado, o piracicabano agora soma uma vitória por nocaute, duas derrotas por pontuação e um no contest no UFC. “O meu lugar é aqui, vejam o que eu fiz. É uma sensação incrível. Eu lutaria na semana que vem se eu pudesse, quero mais oportunidades”, afirmou, em entrevista ao Canal Combate.

SUPORTE – Bruno Bulldoguinho destacou o apoio recebido pelo campeão olímpico e ex-campeão dos pesos mosca e galo do UFC, Henry Cejudo, e a preparação realizada em Piracicaba com o mestre Felipe Vidal, responsável pelo trabalho de jiu-jitsu; o treinador Marcos Ribeiro, encarregado pelo trabalho de luta em pé (boxe e kickboxing); Giliarde de Lima e Kaique Lyotinho, no sparring de MMA; e o preparador físico Rodolfo Cillo. “Realmente estou feliz, deu tudo certo e o resultado não poderia ser melhor”, disse.

“O Bulldog colocou em prática tudo o que foi treinado durante a preparação dele, fez o dever de casa. A preparação foi bastante sistemática, mas sem perder potência, força e velocidade. Taticamente, ele fez uma luta perfeita, ganhou bem. Ele sempre venceu treinando em casa, e agora não seria diferente. Ele merecia essa vitória, pois é um cara que dispensa comentários. Estamos muito felizes com o resultado”, complementou o treinador Marcos Ribeiro.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também