"Um ser-humano repleto de luz", diz amigo sobre transexual morta em Piracicaba

“Um ser-humano repleto de luz”, diz amigo sobre transexual morta em Piracicaba

A transexual foi encontrada morta por volta das 19h42 desta quarta-feira (03), em sua casa no bairro Alto

Conforme o Jornal PIRANOT noticiou anteriormente, uma transexual foi encontrada morta por volta das 19h42 desta quarta-feira (03), no bairro Alto, em Piracicaba (SP). Amandha Fagundes tinha 34 anos e foi sepultada na tarde desta quinta-feira (04), no Cemitério Municipal da Vila Rezende.

"Um ser-humano repleto de luz", diz amigo sobre transexual morta em Piracicaba
Foto: Facebook

Nas redes sociais, a morte de Amandha Fagundes gerou comoção. “Um ser-humano repleto de luz e super gente boa. Descanse em paz, Amandha!”, escreveu. Outro conhecido de Amandha também aproveitou para externar consternação a respeito de sua morte. “Uma perda lamentável, que Deus console a família.”

O enterro de Amandha Fagundes ocorreu às 15h30 desta quinta-feira (04), no Cemitério da Vila Rezende, em Piracicaba (SP). Ela deixa familiares e amigos.

O Boletim de Ocorrência do caso, ao qual o PIRANOT teve acesso, registrou o caso com o nome de batismo da vítima. Por isso, as reportagens prévias foram feitas com base neste nome.

O caso

De acordo com informações registradas em Boletim de Ocorrência, policiais militares foram acionados ao local, na Rua Silva Jardim, para atender uma ocorrência de encontro de cadáver. Lá chegando, encontraram Amandha Fagundes já em óbito, no quarto do imóvel, com sinais aparentes de violência pelo corpo. Nenhum sinal de arrombamento na porta do imóvel foi encontrado.

Ainda segundo o BO, a vítima apresentava lesões gravíssimas no pescoço e nas costas — aparentando ter sido vítima de uma possível esganadura –, além de lesões também no rosto e na cabeça. A vítima era transexual, morava sozinha e realizava programas sexuais privativos em sua residência.

A Polícia Civil vai investigar o caso.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também