Em Piracicaba, pai sai para trabalhar e deixa filhos pequenos na calçada esperando pela mãe

Em Piracicaba, pai sai para trabalhar e deixa filhos pequenos na calçada esperando pela mãe

Nesta semana, o PIRANOT noticiou que o pai se negava a devolver as crianças desde o Ano-Novo…

Conforme o PIRANOT anunciou anteriormente, uma mulher de 37 anos procurou a Polícia Civil da cidade na noite desta terça-feira (05) para registrar um Boletim de Ocorrência contra seu ex-marido de 50. Ela diz que possui a guarda dos filhos pequenos, mas que ele se negava a devolvê-los a ela.

Em Piracicaba, pai sai para trabalhar e deixa filhos pequenos na calçada esperando pela mãe
Foto: Wagner Romano / PIRANOT

De acordo com informações registradas no Boletim de Ocorrência, a mulher de 37 anos foi casada com o homem e, juntos, eles tiveram dois filhos — atualmente um possui sete e outro nove anos de idade. Como o casal já está separado há mais de cinco anos, a mãe possui a guarda dos filhos, podendo o pai buscá-los em finais de semana alternados — na sexta a partir das 18h, devolvendo-os no domingo até as 18h.

Ocorre que no dia 31 de dezembro, o pai pegou os filhos para passar a Virada de Ano, se negando a devolver as crianças à mãe. Nesta terça-feira (05), ela foi até a residência do ex-marido para resolver a situação. Ele atendeu a porta normalmente, mas disse que não devolveria as crianças à mãe que possui a guarda.

Já na manhã desta quarta-feira (06), o pai tomou uma atitude que repercutiu em toda a cidade. Ele até devolveu os filhos à mãe, porém largou as crianças pequenas sozinhas na calçada de sua casa. A imagem abaixo mostra o momento da chegada da mãe para pegá-los.

Em Piracicaba, pai sai para trabalhar e deixa filhos pequenos na calçada esperando pela mãe
Imagem que mostra as crianças de 7 e 9 anos sozinhas na rua, do lado de fora da casa do pai. PIRANOT

Em entrevista exclusiva ao PIRANOT, a mãe contou que seu ex-marido não respeita a Justiça e que ele toma as decisões que acha que deve tomar. “Ele não cumpre o que o juiz determina em relação às visitas. Eu nunca o proibi de pegar as crianças. Pouco antes desta última visita, ele ficou três meses sem aparecer para pegar os filhos. Ele pega os filhos quando quer, faz o que quer, toma as atitudes que quer. As coisas não funcionam assim”, disse ela.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também