Grávida de 17 anos escapa de feminicídio após gatilho de revólver travar

Grávida de 17 anos escapa de feminicídio após gatilho de revólver travar

Um homem de 24 anos foi preso após tentar matar a companheira de 17 anos que está grávida, no bairro Ana Paula Eleutério, na cidade de Sorocaba (SP). Segundo o Boletim de Ocorrência, o feminicídio só não ocorreu porque a arma travou no momento do disparo.

Uma foto de uma viatura da Polícia Militar
Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Ainda de acordo com o registro, policiais militares foram acionados para uma ocorrência de briga entre casal. No local, a vítima contou à equipe que foi agredida a coronhadas pelo marido, com quem morava havia cerca de um ano.

A jovem relatou também que no fim de semana o criminoso passou a fazer perguntas sobre o passado dela, como com quem ela havia se relacionado anteriormente e, em determinado momento da conversa, ele teve uma crise de ciúmes e começou a agredi-la.

Durante a agressão, ele pegou uma arma que tinha em casa, carregou e tentou fazer o disparo afim de matar a companheira grávida, mas o gatilho do revólver travou. A jovem detalhou à polícia que aproveitou um momento de distração do agressor para pegar o outro filho dela e correu pedir ajuda.

A polícia foi até a residência do casal e encontrou o acusado dormindo. Ele negou que tivesse uma arma, mas os policiais fizeram buscas e encontraram um revólver carregado e munições em um quarto. Porções de maconha e um rádio de comunicação também foram apreendidos.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também