SP quer dobrar produção da vacina contra o coronavírus e espera exportar para América Latina

SP quer dobrar produção da vacina contra o coronavírus e espera exportar para América Latina

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (29) que o Instituto Butantã pretende dobrar a sua capacidade de produção da vacina Coronavac, atualmente na fase 3 de testes. O instituto tem capacidade de produzir 60 milhões de doses.

Uma foto que mostra o governador de SP, João Dória
Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governo se reuniu com o mais de 200 empresários virtualmente para buscar doações ao instituto que possibilitem esse aumento de capacidade.

“Nós já conseguimos um compromisso de R$ 96 milhões de um total de R$ 130 milhões, que representa o valor da meta para dobrar a produção”, disse o governador. Doria afirmou ainda que instituições públicas e privadas de outros países latino-americanos procuraram o Instituto Butantã para buscar informações sobre a produção da vacina do coronavírus. A ideia é que o aumento de capacidade de produção do imunizante possibilite sua exportação para outros países.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também