Barjas assina decreto e flexibiliza abertura de alguns estabelecimentos em Piracicaba

Em Piracicaba, o prefeito Barjas Negri assinou, nesta quarta-feira (22), dois decretos que flexibilizam o funcionamento de alguns estabelecimentos durante essa pandemia de coronavírus (Covid-19) na cidade. Basicamente, prorroga a quarentena até o dia 10 de maio e flexibiliza a abertura de alguns estabelecimentos em Piracicaba.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Por meio do Decreto Nº 18.253/2020, podem funcionar agora os seguintes seguimentos:

  • Estabelecimentos que comercializem lentes oftálmicas e lentes de contato, porém com algumas restrições, ou seja, apenas pessoas com prescrição médica e para manutenção de óculo de grau. A entrada de clientes deve respeitar o tamanho do local: um cliente para cada 5 m², a fim de evitar aglomeração;
  • Cabeleireiros, barbeiros, manicures e estabelecimentos similares poderão atender apenas com hora marcada, um cliente por vez, sem que outros fiquem esperando no local. É obrigatório o uso de equipamentos de segurança, como luva e máscaras (tanto para o profissional quanto para o cliente);
  • Dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, contadores, advogados, engenheiros e outros profissionais liberais devem cumprir as recomendações dos conselhos e órgãos reguladores. Poderão prestar seus serviços com hora marcada, um cliente por vez, sem que outros fiquem esperando. Também é obrigatório o uso de equipamentos de segurança, como máscaras e luvas.

Já por meio do Decreto Nº 18.252/20202, os serviços essenciais autorizados a funcionar durante a quarentena, bem como aqueles que estiverem com liminar e tutela de urgência, devem aumentar a precaução, intensificando as seguintes medidas preventivas:

  • Demarcação no solo nos espaços destinados às filas de clientes, respeitando-se a distância de um metro entre as pessoas;
  • Limitem o número de clientes em atendimento, evitando a aglomeração de pessoas de, no máximo, duas por grupo familiar;
  • Clientes sem máscaras de proteção não podem ser atendidos;
  • Cada mesa, balcão ou guichê de atendimento deve conter gel 70% para uso de funcionários e clientes, inclusive disponibilizar lavatório com sabonete líquido e papel toalha para lavagem das mãos;
  • Ao final de cada atendimento, deve-se fazer assepsia de cada mesa, balcão ou guichê, com a desinfecção dos pontos de contato em geral, como botões e máquinas de cartão, utilizando álcool gel 70%;
  • Controle e gestão da circulação de clientes, de modo a resguardar o distanciamento entre as pessoas;
  • Implementar obstrução entre clientes e balcões, caixas e guichês de atendimento para que atendente e cliente fiquem ‘isolados’ quando não for possível manter a distância (uso de placas de acrílico ou vidro);
  • Agilizar atendimento de idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais;
  • Rever turnos de trabalho para evitar aglomerações de funcionários;
  • Adotar, preferencialmente, ventilação natural nos ambientes.

 

  • ESTAMOS NO INSTA – conheça e siga o PIRANOT também no Instagram. Clique aqui.
Informar Erro
Leia também