Em Piracicaba, homem que morreu agredido a socos será enterrado nesta quinta (12)

Em Piracicaba, homem que morreu agredido a socos será enterrado nesta quinta (12)

Conforme o Jornal PIRANOT já noticiou anteriormente, Carlos Eduardo de Oliveira Campos, de 38 anos, morreu por volta das 09h30 desta quarta-feira (11), após ser agredido a socos e pedradas, no bairro Jardim Alvorada, em Piracicaba (SP). O crime ocorreu em uma área verde na esquina da Rua Armando Bogus com a Rua Dina Sfat.

Foto: Facebook.

Carlos Eduardo de Oliveira Campos tinha 38 anos, morava neste mesmo município e era filho de Osvaldo Calvário de Campos e de Ana Maria de Oliveira Campos. Seu sepultamento acontecerá às 10h desta quinta-feira (12), na sala 01 do Cemitério da Vila Rezende.

O caso

O PIRANOT apurou com exclusividade todos os detalhes. Em conversa com o sub-inspetor Canova, da Guarda Civil Municipal (GCM), a corporação foi acionada ao local por meio do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ali chegando, os guardas encontraram o cadáver de Carlos Eduardo de Oliveira Campos, de 38 anos, caído em uma área verde, no cruzamento da Rua Armando Bogus com a Rua Dina Sfat.

O Samu tentou trabalhar na reanimação da vítima, porém não havia mais nada a ser feito. A vítima já se encontrava em óbito na ocasião da chegada do socorro.

De acordo com o guarda Valverde, classe-distinta da corporação, vários populares pela rua presenciaram o crime. Carlos Eduardo de Oliveira Campos foi agredido a socos, pontapés e pedradas na área verde da rua por irmãos gêmeos. Ambos irmãos já têm passagem por crime de tráfico de drogas, e um deles ainda dispõe de uma passagem por crime de receptação de produto de furto.

Como a vítima gostava de cuidar da área verde, frequentemente entrava em atrito com traficantes de drogas que iam até o local para comercializar entorpecentes.

Após o crime, os dois irmãos empreenderam fuga. Eles chegaram a voltar a residência onde moram e colocar a camiseta usada no crime para lavar. Após denúncia anônima, policiais fizeram um cerco à residência e lograram êxito em encontrar a camiseta ensanguentada já dentro da máquina de lavar-roupa.

A mãe e irmã da vítima foram conduzidas à Delegacia de Investigações Gerais (DIG), no centro de Piracicaba, onde prestarão depoimentos. O paradeiro de ambos os criminosos ainda é incerto e eles seguem sendo procurados pela polícia.

Para ver fotos desta ocorrência, geradas com exclusividade pelo PIRANOT, clique aqui.

 

  • DESCONTO DE ATÉ R$ 27 MIL – conheça o Residencial Ilhas Canárias, em Piracicaba, e veja a oferta especial para leitores do PIRANOT clicando aqui.
Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também