Prefeitura de Piracicaba investe em plano de arborização para a cidade

Prefeitura de Piracicaba investe em plano de arborização para a cidade

A Prefeitura de Piracicaba, através da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), lançou nesta terça-feira (22), o Plano de Arborização Urbana. O objetivo é otimizar e modernizar as atividades de planejamento, gestão e expansão do patrimônio arbóreo do município. A iniciativa consolida ainda mais o título de 2ª melhor cidade do Brasil em gestão pública para Piracicaba.

áreas verdes
Foto: Eleni Destro/CCS

O Plano será elaborado a partir de um estudo técnico abrangente realizado pela empresa Propark Paisagismo e Ambiente Ltda., vencedora do processo de licitação, e contratada para executar o trabalho no prazo de cinco meses. A empresa detém uma longa lista de serviços prestados à municipalidade, com a elaboração de diversos estudos e execução de obras nos âmbitos do paisagismo, conservação ambiental e arborização. Foi responsável, inclusive, pelo desenvolvimento do Plano Diretor do Parque Natural Municipal de Santa Teresinha – o Parque da Cidade – que recebeu o plantio de mais de 40 mil, por ocasião de sua instalação, em 2007.

“A implementação desse Plano representa um passo importante na modernização do sistema de gerenciamento da arborização realizado pela Prefeitura, pois deverá também contemplar o uso futuro de sistemas informatizados no manejo das árvores urbanas, confirmando a tradição da cidade como polo de inovação tecnológica do país”, afirmou o prefeito Barjas Negri.

A partir do estudo e levantamento, a Propark irá apresentar diagnóstico e propostas de ações para a arborização urbana. A partir daí, o Plano vai determinar as espécies arbóreas mais adequadas para cultivo na cidade, de acordo com as condições relativas ao clima e ao solo do local, além de estabelecer normas agronômicas para o seu perfeito desenvolvimento. “Em resumo, trata-se de plantar a árvore certa no lugar certo”, afirmou o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten.

O Plano de Arborização Urbana vai criar condições para que a Prefeitura possa atender às demandas e expectativas da população de forma mais rápida e eficiente. “Dessa forma, eventuais problemas com árvores tendem a diminuir com o tempo. O plano deverá nortear o trabalho da equipe técnica do setor de arborização da Sedema nas ações programadas e em alguns casos possibilita que a equipe possa agir preventivamente”, disse Menten.

O Plano contempla ainda programas complementares, como a otimização do Viveiro Municipal, o processamento e o emprego de resíduos de poda, estimulando ampla participação da comunidade piracicabana na manutenção do patrimônio arbóreo.

Segundo Menten, “a arborização pode ser considerada o mais elevado grau de valorização do espaço urbano, depois de implantados os serviços essenciais para a população. Sua importância é bastante reconhecida, devido a seus múltiplos benefícios, como a redução da poeira e das ilhas de calor, além de oferecer sombra, valorizar a paisagem e, principalmente, de proporcionar sensação de bem-estar às pessoas”.

O plano

Para colocar em prática o Plano de Arborização Urbana, José Flávio Machado Leão, sócio e fundador da Propark, disse que o primeiro passo é efetuar um diagnóstico detalhado da situação da cidade em relação à arborização para que se possa recomendar as ações mais adequadas para a manutenção do patrimônio existente. “Pode-se também determinar as áreas destinadas ao plantio de novas mudas para aumentar os benefícios e serviços prestados pelas árvores principalmente nas zonas mais carentes”, comentou.

No trabalho de planejamento, será também verificada a ocorrência de pragas e doenças que podem prejudicar as árvores, levando-as à queda, com riscos de acidentes. Também é importante verificar cada espécie e seu convívio com equipamentos urbanos, possibilitando, inclusive, a perfeita mobilidade de pedestres, entre muitos outros aspectos.

Em face do crescimento de Piracicaba, ocorrido nos últimos anos, o manejo do patrimônio arbóreo exigirá a modernização do seu sistema de gestão. “Isto implica na utilização de tecnologias avançadas, como o sensoriamento remoto, com imagens de satélites de alta resolução, para auxiliar na elaboração de inventário da vegetação arbórea existente na malha urbana do município e o emprego de softwares na sua gestão”, explicou Leão.

Segundo o engenheiro agrônomo da Sedema, Carlos César Ambrosano, o Plano de Arborização vai contribuir também na atualização da legislação municipal sobre o assunto, trazendo maior segurança jurídica e desburocratizando os trabalhos de manejo, de forma a aumentar a sua eficiência.

  • DINHEIRO DE VOLTA – Banco é obrigado a devolver taxas abusivas em contrato de financiamento de veículo quitado. Conheça os serviços da JUCA HELP!/PIRANOT, nova marca da Empresa Júnior Cardoso LTDA, clicando aqui.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também