Prefeitura de Piracicaba abre licitação para pavimentar rotatória no Água Bonita

Prefeitura de Piracicaba abre licitação para pavimentar rotatória no Água Bonita

A Prefeitura de Piracicaba abriu licitação para pavimentar a rotatória no bairro Água Bonita, situada no entroncamento da estrada municipal 006/290 com a estadual SP-147, rodovia Samuel de Castro Neves, altura do km 151. O investimento será de R$ 232.844,75, para área de 2.025 metros quadrados de pavimento e a empresa responsável é a Pontuali Construtora e Engenharia. O prazo de execução é de 60 dias após a abertura da ordem de serviço. A obra teve a articulação do presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta.

Água Bonita
Foto: Justino Lucente.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran), a rotatória é necessária por conta do alto fluxo de caminhões de cana que trafegam ali. O secretário Waldemar Gimenez, que está à frente da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema), explica que os veículos provenientes da região oeste do município hoje acessam a ponte do Canal Torto, entrando na estrada municipal PIR-017/290 até chegarem à SP-304 (Piracicaba-São Pedro).

No entanto, boa boa parte dos veículos, principalmente grandes caminhões, vindos daquela região, entram também com destino ao Canal Torto pela PIR-006/290, que possui trecho asfaltado maior com a mesma distância. “Isso ocorre de uma forma bastante perigosa, pois os veículos estão à direita e entram à esquerda, cortando a pista. Daí a nossa visão da confecção dessa rotatória, onde haverá obrigatoriedade de fazer o contorno para acessar a PIR-006/290, em direção à SP-304, diminuindo o risco de acidentes”, explica Gimenez.

O presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta, atua há anos na busca por uma solução para o problema da poeira ocasionada pelo alto fluxo de veículos nessa região. “Esse acesso vai tirar grande fluxo de veículos que passam pelo início da estrada do Canal Torto, em frente a moradias. Em alguns períodos, passam por dia ali, aproximadamente, 300 caminhões que transportam cana, madeira e produção agrícola. Os caminhões vão deixar de trafegar em estrada de terra por cerca de 7 km. A Prefeitura atende, assim, uma antiga reivindicação que vai beneficiar moradores, produtores e motoristas”, observa Rotta.

A Sema executou o trabalho de terraplenagem do local, com equipe própria. O contrato será para construir o pavimento, o que possibilitou economia para execução da obra. A autorização para a pavimentação foi dada pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), já que se trata de uma rodovia estadual.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também