Connect with us

Notícias

Erler questiona Secretaria de Educação sobre criança encontrada fora de escola em período de aula

Fernanda Maestro

Published

on

O vereador Matheus Erler solicita, por meio do requerimento 257/2019, esclarecimentos da Secretaria Municipal de Educação sobre uma criança localizada fora da escola, em horário de aula, no bairro Algodoal. A propositura foi aprovada nesta segunda-feira (25), durante a 14ª reunião ordinária.

Foto: Fabrice Desmonts

De acordo com relato, no dia 19 de março de 2019, por volta das 14h, uma criança que aparentava ter entre dois e três anos de idade, vestida com o uniforme da Escola Professor Miecio Cavalheiro Bonilha, foi encontrada sozinha no quarteirão de baixo da escola, no período de aula.

A autora do relato conta que acolheu a criança, que estava chorando, e a levou até a escola. Lá, a mulher foi informada que a criança deveria estar na unidade naquele momento e que a diretora “não sabia o que havia acontecido e iria perguntar para a professora responsável o que tinha ocorrido”.

O vereador questiona a Secretaria Municipal de Educação sobre quais são os responsáveis pelo recebimento da criança, quem são a diretora e a professora responsáveis pela sala da criança, se a Secretaria de Educação recebeu formalmente o relato dos fatos por parte dos gestores da unidade e, se sim, quais foram as providências tomadas.

O vereador também pergunta se o prefeito pode, a pedido do parlamentar, que também é presidente da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores de Piracicaba, instaurar Processo Administrativo para apurar os fatos e mantê-lo informado dos procedimentos adotados e se há registros de ocorrências semelhantes a estas em toda a rede municipal.

Matheus Erler utilizou a tribuna para reforçar a importância do requerimento. O vereador leu relato sobre o ocorrido e enfatizou a gravidade do problema, “mais um absurdo que nós relatamos aqui na Câmara”.

O vereador Lair Braga (SD) também comentou a situação.”É um caso gravíssimo e tem que ser apurado. Não podemos mais viver em um país em que o Governador do Estado oferece R$ 100 mil para as famílias não entrarem com ação contra o Estado”, ao citar a morte de crianças e funcionários em uma escola na cidade de Suzano.

Pedro Kawai concordou com a preocupação do vereador, porém, para ele, se trata de um episódio pontual. “É um fato isolado que infelizmente aconteceu e de fato deve ser apurado”.

Jornalista formada pela Universidade Metodista de Piracicaba. Trabalhou em campanhas políticas e estagiou na Câmara de Vereadores de Piracicaba. Atualmente, integra a equipe dos jornais PIRANOT e PORJUCA.

4 Comments

4 Comments

  1. Avatar

    Sheila

    27 de março de 2019 at 15:11

    Não é um caso isolado não já aconteceu em outra creche, deveria ter mais fiscalização.As creches não estão preparadas para atender principalmente crianças especiais.

  2. Avatar

    Anônimo

    27 de março de 2019 at 18:35

    Caso isolado porque não é um parente dele, se um verme pedofilo encontra essa criança o desfecho seria diferente.
    Tem que apurar sim e cobrar responsabilidades.

  3. Avatar

    Jucilene Lameira

    28 de março de 2019 at 9:39

    Não é um fato isolado.Vcs deveria apurar melhor os fatos.Pois enquanto não acontece o pior ninguém vai fazer nada.Eu msm sei de outro fato desse é o caso foi abafado pela creche.A mãe foi muito branda pq se fosse com meu filho não ficava por isso .Essa mãe aí tá corretíssima, tem que por a boca no trombone mesmo.Abre o olho povo. A coisa é mais grave doq vocês acham.

  4. Avatar

    Maria da Conceição

    30 de março de 2019 at 12:47

    Não é caso isolado a um mês atrás mais de 3 crianças com idade de 3 anos tava fora da sala no horário de saída mais as mães não tinham chegado ainda, um deles tava no portão de saída correndo pra rua dai vinha uma carreta na sua na mesma hora só não aconteceu o pior pq a mãe de uma das crianças chegou e falou pra criança voltar pra sala essa mãe e eu vimos na hora eu já estava com minha filha indo pra casa e minha filha é da mesma turma dessas crianças e mamãe que barrou essa criança é mãe de uma das crianças q estavam correndo fora da sala, a gente ficou com medo de levar as crianças pra escola por que a situação se repetiu dai a gente foi na diretoria eu e mais 3 mães pra conversar porque já não confiava mais questionamos a falta de um porteiro e tudo. Por enquanto ta indo bem mais a escola precisa de um porteiro com urgência.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.