Connect with us

Notícias

Posto de combustíveis de Piracicaba é totalmente interditado pela ANP

Rafael Fioravanti

Published

on

Agentes da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) compareceram, na manhã desta terça-feira (18), ao posto da Avenida Independência, em Piracicaba (SP), para fazer testes na qualidade dos combustíveis comercializados. O posto fica ao lado do Teatro Municipal Dr. Losso Neto e seguia interditado desde o dia 12 de dezembro.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

“[As equipes comparecem hoje ao posto] através de um comunicado das polícias Civil e Militar. Na semana passada, houve constatação de uma irregularidade e, hoje, na companhia da Polícia Civil, viemos até aqui para coletar amostras e fazer testes de qualidade no posto”, comentou Jorge Darós, especialista em regulação da ANP.

Nos testes realizados, ficou constatado que o metanol, substância tóxica, está presente no etanol comercializado; já na gasolina comum, foi constatado a presença de etanol acima do limite permitido — constatação de 57% num limite permitido de, no máximo, 27%.

Por conta dessas irregularidades e, principalmente, por se tratar de um caso recorrente, o especialista em regulação da ANP explicou que a interdição do posto desta vez será total. “Como esse posto já foi autuado pela presença de metanol no combustível, desta vez ele será totalmente interditado pela ANP. Faremos uma autuação e este posto terá dez dias para recorrer. Aí haverá um processo administrativo e, ao final, será atribuída uma multa”, finalizou Jorge Darós.

Metanol

O metanol é um combustível, porém com grande nível de toxicidade. Ele já foi utilizado como álcool em virtude da grande escassez do produto no mercado; atualmente, caiu em desuso. Darós explicou que, em contato com a pele, o metanol “pode causar cegueira e até morte.”

Nos automóveis, o metanol possui grande efeito corrosivo no motor.

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Jorge Darós, especialista em regulação da ANP. Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Foto: Wagner Romano / Jornal PIRANOT

Rafael é formado em jornalismo (comunicação social) pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Possui experiência em redações e editoras literárias. Integra a equipe do Jornal PIRANOT desde dezembro de 2017.

2 Comments

2 Comments

  1. Avatar

    Emerson

    18 de dezembro de 2018 at 12:37

    Dai o profissional da mecanica sem saber morre ……isso devia ser bem mais rigido

  2. Avatar

    Anônimo

    19 de dezembro de 2018 at 9:22

    E daí os otario corre abastecer quando abrir denovo!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.