Connect with us

Piracicaba

Câmara de Piracicaba lança campanha ‘Dezembro Vermelho’ nesta segunda (03)

Avatar

Published

on

Será lançada nesta segunda-feira (3) a edição 2018 da campanha “Dezembro Vermelho”, de estímulo à prevenção contra o vírus HIV, à Aids e a outras IST (infecções sexualmente transmissíveis). A abertura ocorrerá em evento no salão nobre da Câmara, às 10h.

Foto: Gustavo Annunciato

A sede do Legislativo, na rua Alferes José Caetano, terá uma faixa vermelha estendida em frente à fachada e será o ponto de chegada de uma caminhada que sairá às 9h do Mercado Central com o objetivo de promover a conscientização.

A ação do CapHIV (Centro de Apoio aos Portadores do Vírus HIV/Aids e Hepatites Virais) e do Cedic (Centro de Doenças Infecto-Contagiosas) conta com o apoio do gabinete do vereador Pedro Kawai (PSDB), que aponta a importância de ampliar a divulgação sobre o tema. “Queremos chamar a atenção da população para esse trabalho. A Câmara tem que apoiar e estar junto. Com essa parceria, quem ganha é a população”, comenta.

Presidente do CapHIV, Paulo Soares diz que a campanha tem como meta convencer as pessoas com o vírus HIV a aderir ao tratamento. “Queremos incentivá-las a fazer o tratamento, para terem uma vida digna e com respeito. A prevenção é sempre o melhor remédio”, afirma.

Até o próximo dia 7, as 72 unidades básicas de saúde de Piracicaba e o Cedic intensificarão a oferta de testes rápidos para HIV e sífilis ––além disso, na segunda-feira, a sala A do segundo andar do prédio anexo da Câmara será um dos pontos onde se poderá realizar o exame, das 9h às 13h.

Os testes rápidos são feitos por meio da coleta de fluído oral ou com pulsão digital (quando uma gota de sangue é tirada do dedo) e os resultados saem em 40 minutos. De acordo com o Cedic, Piracicaba contabiliza neste ano, até outubro, 72 casos de infecção pelo vírus HIV e 10 de manifestação da Aids ––em 2017, foram 102 e 21 registros, respectivamente.

Coordenador do Cedic, o médico Moisés Taglieta observa que a faixa em que o número de casos de infecção pelo HIV mais cresce é na dos jovens de 19 aos 29 anos, entre homens que fazem sexo com homens (segmento denominado pela sigla HSH). Ele ressalta que o município “oferece hoje todas as possibilidades de prevenção” previstas.

Elas incluem a testagem (disponível na rede básica), a profilaxia pós-infecção (nas unidades de pronto-atendimento) e a profilaxia pré-infecção (no Cedic, onde também são oferecidas as outras duas possibilidades). Soma-se a elas a distribuição de preservativos e lubrificantes, principalmente em lugares onde há parcerias com organizações não-governamentais, como bares e casas noturnas.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.