Conecte-se conosco

Denúncia

Família denuncia cemitério de Piracicaba por vender seu jazigo e remover restos de familiares

Rafael Fioravanti

Published

em

Uma família está acusando o Cemitério da Vila Rezende, em Piracicaba (SP), de ter vendido seu jazigo no cemitério e ainda de ter feito a remoção de todos os familiares enterrados. A vítima Zilá Veronesi fez a denúncia ao Jornal PIRANOT nesta quinta-feira (13).

De acordo com Veronesi, ela foi até o cemitério para visitar seus familiares e, ao olhar para seu jazigo, se deparou com outra família enterrada no local. Por conta disso, ela foi até a recepção e tomou ciência que o jazigo que pertence a sua família desde 1984 foi vendido. “Nós fomos fazer uma visita e descobrimos que nosso túmulo não existe mais”, comentou Zilá Veronesi. “Já tem até outra pessoa enterrada lá! Mas como eles podem vender o meu túmulo se eu possuo registro de compra?”

Foto: Família.

A administração do cemitério alega que agiu em conformidade com os Decretos Municipais 16805/16 e 17035/17 e que fez a remoção de todos os restos mortais da família de Zilá Veronesi por conta do abandono do jazigo. A família protesta. “Nós sempre fazíamos visita em datas comemorativas. O túmulo estava pintado de verde e possuía até uma foto de bronze da minha bisavó”, diz Bianca, neta de Zilá. Ela frisa também que o túmulo recebia manutenções frequentes.

A família conta que ficou sabendo da venda de seu jazigo há cerca de 15 dias. Como Zilá reside em São Pedro, decidiu vir até Piracicaba para visitar o resto de sua família que ainda vive aqui. Assim, todos os irmãos reunidos foram até o Cemitério da Vila Rezende para visitar os familiares falecidos. Foi aí que descobriram essa surpresa desagradável.

Bianca ainda contou com exclusividade ao Jornal PIRANOT que haviam quatro membros de sua família enterrados ali. Todos foram removidos e ela diz não saber para onde os restos mortais foram levados.

“Nós já fomos atrás do advogado e ele entrará com uma ação”, comentou ela. “Nós também já fomos atrás da Prefeitura, porque é ela que toma conta do cemitério. Todos já estão sabendo do caso e de todo o processo.”

O outro lado

Em nota, Elaine Seguezzi — responsável pelos cemitérios municipais — relatou que foram cumpridos os “Decretos Municipais 16805/16 e 17035/17, que dispõem sobre a transferência de restos mortais de jazigos abandonados no Cemitério Municipal da Vila Rezende para os Ossuários Públicos Municipais.”

Decreto Municipal Nº 11057 de 21 de Março de 2005

Art. 5º “Nos casos em que restar comprovado o abandono ou o desinteresse do titular da concessão e de seus sucessores pela sepultura, o respectivo termo de concessão será revogado por ato do Poder Executivo Municipal e a sepultura ficará disponibilizada para nova concessão.”

Lei Ordinária Municipal Nº 7.053, de 04 de Julho de 2011

§ 1º “o concessionário deverá realizar a manutenção periódica das construções existentes no local, arcando com os custos decorrentes de reformas, ampliações e novas construções.”

Elaine diz ainda que “os restos mortais de jazigos retomados foram exumados e transladados para Ossuário Municipal da Saudade”.

Rafael é formado em jornalismo pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Possui experiência em redações e editoras literárias. Integra a equipe do jornal PIRANOT desde dezembro de 2017.

Advertisement
9 Comentários

9 Comments

  1. Reinaldo ceteim

    14 de setembro de 2018 a 18:03

    E uma covardia vender o que não lhe pertence

  2. Edemilson Grer

    14 de setembro de 2018 a 19:10

    Nem morto tem mais sucego em piracicaba.
    Hoje a cidade se transformou em uma maquina de arrecadação e desviu.
    Vou embora daqui,a cidade esta insuportavel.

  3. Anônimo

    14 de setembro de 2018 a 19:43

    Olha essa história de vender o túmulo por acharem que está abandonado é CRUEL !! O TÚMULO da minha família foi DEPREDADO por ladrões!! E o que fazem para impedir ou consertar o que foi estragado?? Nada!! Nosso tumulto parece abandonado,mas é porque foi saqueado! Roubaram vasos e flores! Quadro de bronze com as fotos dos meus pais.!!

  4. Inês Moreno.

    14 de setembro de 2018 a 19:45

    Olha essa história de vender o túmulo por acharem que está abandonado é CRUEL !! O TÚMULO da minha família foi DEPREDADO por ladrões!! E o que fazem para impedir ou consertar o que foi estragado?? Nada!! Nosso tumulto parece abandonado,mas é porque foi saqueado! Roubaram vasos e flores! Quadro de bronze com as fotos dos meus pais.!! Agora parece abandonado mesmo, vamos reformar.

  5. Adriana

    14 de setembro de 2018 a 21:13

    Tenho minha mãe meu pai meu pai de criação é 2 irmãos vendemos coisas de casa para construir um jazigo Falta de respeito Deus me livre espero que não acontece comigo de visitar meus entes queridos e descobri que foram removidos

  6. SELMA

    14 de setembro de 2018 a 22:24

    O MEU TUMULO JA FOI REFORMADO DUAS X ,E CADA X QUE ENTERRA UM FAMILIAE TEM DE REFORMAR DE NOVO,PQ ELES ARREBENTAM TD ,QUEBRA GRANITO,SAO TS UNS POSCOS ,,E SE A GEMTE RECLAMA NO OUTRO DIA FZEM PIOR,,,ROUBAM,DESTROEM,JA NAO ESTA TENDO MAIS LUGAR ENTRE OS TUMULOS PRA LAVAR,,DE TANTO QUE APERTARAM TD UMA VERGONHA PRA ESSES BOSTAS DA POLITICA DE PIRACICABA,EU SO GOSTARIA DE PERGUNTAR SE ELES VELA FAMILIA DELES ESSES BOSTAS NESSE VELORIO DA VILA?,PQ SO TEM BARATA ESCORPIAO,FORMIGA ,CAI O TETO NA CABEÇA DA GENTE BANHEIRO SEM DESCARGA,,SEUS MERDAS VAO LA PASSAR UMA NOITE PRA ER O CHEIRINHO QUE VCS VAO FICAR,,VCS TEM DE NOS RESPEITAR AFINAL NOS QUE PAGAMOS SEUS SALARIOS QUE POR SINAL BEM GORDO NAO ACHAMWE OUTRA ESSA ADMINISTRAÇAO,HAAAAAAAAAAAAAA,GENTE VAO SE FERRAR ,ATENDENTES,,,,,,,,,,,,VAO LA PAR VER,?????????

  7. Anonimo

    15 de setembro de 2018 a 8:45

    Estou horrorizada.,não acredito..gente quando vou visitar túmulo de familiares então tenho que comunicar minha visita, para que seja visível, para que vejam que o túmulo não está abandonado..hora dai-me paciência. Dizem que é abandono nosso..agora responda-me quais reformas foram feitas? onde estão os pertences, vasos, bronze com os nomes..a secretaria o que observei mudou só o funcionario, restante continua o mesmo. Esses jazigos foram pagos no passado. Se mudou alguma lei ela deve funcionar na data (hoje) comunicando os compradores a atualizarem seus endereços sempre que for necessário, para possíveis contatos. Estou triste e incondormada com tal procedimento feito.que quase perdi o meu e não estava abandonado só era simples.com tristeza li está reportagem.senti em mim o vazio do desrespeito

  8. Anônimo

    15 de setembro de 2018 a 11:02

    Não é o primeiro caso, a familia do meu marido ja esta com um processo contra o cemiterio e a Prefeitura, aconteceu a mesma coisa com eles. Acho um absurdo o que eles estão fazendo.

  9. Isabel Rosa

    2 de outubro de 2018 a 13:54

    É uma pergunta ao Piranot: todos os cemitérios da cidade fazem isso?

Qual sua opinião?

O seu endereço de e-mail não será publicado.

MAIS LIDAS

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais.