Câmara de Vereadores de Piracicaba lamenta morte de ex-reitor da Unimep

Foto: Davi Negri.

A Câmara de Vereadores de Piracicaba manifestou condolências pela morte do professor Gustavo Jacques Dias Alvim, ex-reitor da Unimep, ocorrida na manhã desta quarta-feira (15). Alvim morreu após dias internado na UTI do Hospital da Unimed.

Em nota, a Mesa Diretora disse que “se sente consternada pela perda do convívio de um gestor público de raros compromisso e competência”. Foi frisado também que Alvim, entre 1969 e 1972, ocupou o cargo de vereador da Câmara, atuando também como presidente da Casa de Leis durante um ano. A nota diz ainda que “Alvim era um democrata, homem íntegro, generoso e que no decorrer de sua vida pública trabalhou pelo fortalecimento de Piracicaba.”

Assina a nota oficial:

Matheus Erler
Presidente

Ronaldo Moschini
Vice-Presidente

Pedro Kawai
1º Secretário

André Bandeira
2º Secretário

Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes
Aldisa Marques
Ary Pedroso Jr.
Carlos Gomes da Silva
Dirceu Alves da Silva
Gilmar Rotta
Isac Souza
Jonson Oliveira
José Aparecido Longatto
Laércio Trevisan Jr.
Lair Braga
Marcos Abdala
Nancy Thame
Osvaldo Schiavolin
Paulo Campos
Paulo Serra
Rerlison Rezende
Wagner Oliveira
Paulo Henrique Paranhos Ribeiro

Velório e enterro

O velório do ex-reitor da Unimep teve início às 15h30 desta quarta-feira (15) na Catedral Metodista de Piracicaba, Centro do município. O enterro ocorreu às 10h30, no Cemitério da Saudade, em jazigo da família.

Trajetória

De acordo com informações fornecidas pela própria Unimep, Gustavo Alvim era ex-funcionário do Banco do Brasil. Ele trabalhou também no Grupo Dedini, Mausa, Indústrias Romi e na Dedini-Mausa da Venezuela, em cargos de direção administrativa e jurídica. Na área educacional, foi professor, diretor de faculdade, vice-presidente do Conselho Diretor do IEP, secretário executivo do Conselho Geral das IMEs, além de vice-reitor e reitor da Universidade Metodista de Piracicaba.

Alvim também atuou como presidente da Academia Piracicabana de Letras, como membro do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, da Academia Ferroviária de Letras e do Panathlon Club. Pertenceu também ao Diretório do “Rold Methodist Council”, ao Clube de Escritores de Piracicaba, à extinta Sociedade Hípica de Piracicaba e ao Conselho Deliberativo do Lar dos Velhinhos de Piracicaba.

Como presidente, comandou o Rotary Club de Piracicaba Vila Rezende, o Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba, a Associação Desportiva Unimep e o Conselho Deliberativo do Clube de Campo de Piracicaba. Como diretor, atuou na Federação Paulista de Basquetebol, no EC Rezende e no Bela Vista Nauti Clube.

Não sou piracicabano, mas vim para esta terra com 11 anos, quando precisei fazer o curso ginasial. Piracicaba encanta todo mundo que chega aqui. É uma cidade que tem algo que parece que as outras não têm. Têm algumas peculiaridades, como o rio, o XV de Novembro. Tem cultura, arte, escolas e é uma cidade encantadora. Chegando a Piracicaba, eu só estive fora dela alguns poucos anos em que tive de fazer meus cursos universitários. Tive oportunidades de sair dela, mas sempre optei por Piracicaba. Eu adoro Piracicaba, acho-a uma cidade encantadora, que realmente nos dá prazer de nela viver“, Gustavo Jacques Dias Alvim.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também