Engenheiro de 42 anos atenta contra a própria vida e foge da PM, em Piracicaba

Engenheiro de 42 anos atenta contra a própria vida e foge da PM, em Piracicaba

Uma tentativa de suicídio foi registrada na empresa CASE, em Piracicaba, na tarde desta última sexta-feira (03). O incidente ocorreu por volta das 17h22.

Segundo informações apuradas pelo Jornal PIRANOT junto do Boletim de Ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 17h22 à empresa CASE — na Rua José Coelho Prates Junior, no bairro Unileste — para a averiguação de uma suposta tentativa de suicídio. No local, policiais se depararam com um engenheiro de 42 anos bastante confuso e atormentado. Assim que ele notou a presença da polícia, tratou rapidamente de empreender fuga num veículo Fiat Toro. A polícia foi atrás.

A perseguição se desenrolou por várias ruas da cidade e chegou a alcançar o município de Saltinho, sendo que, na Rodovia Cornélio Pires (próximo à alça de acesso do viaduto para a Rodovia Valério Pedro da Silveira Martins), o engenheiro parou o carro no acostamento e permaneceu dentro do veículo. Policiais se aproximaram para realizar uma abordagem e constataram aí que o engenheiro apontava uma arma para a própria cabeça.

Teve início uma tentativa de negociação, porém sem êxito. O engenheiro novamente empreendeu fuga e se embrenhou com o automóvel num vicinal pelo bairro Campestre, novamente em Piracicaba, onde reside. Ele ainda chegou a colidir o veículo contra uma árvore, dando continuidade à fuga a pé. Policiais fizeram o acompanhamento, porém não conseguiram localizá-lo, haja visto que já estava escurecendo.

Consequência

Na residência do engenheiro, policiais militares entraram em contato com a esposa do homem. Ela informou que ele sofre de depressão e faz tratamento com um neurologista. Policiais também conversaram com um colega do engenheiro, e, assim, tomaram ciência que ele possui autorização para a propriedade de arma de fogo.

O Boletim de Ocorrência foi lavrado às 23h48 daquele mesmo dia, no Plantão Policial do município, na natureza de suicídio tentado. O 6º Distrito Policial ficou encarregado da circunscrição.

Conscientização contra o suicídio

O mês dedicado à prevenção dos suicídios é setembro, porém, quando o problema começa a se tornar constante, torna-se inútil atar-se a uma data. A ONG Centro de Valorização da Vida (CVV), muito atuante em Piracicaba e região, há tempos cobra ações públicas no combate ao suicídio.

A porta-voz da ONG na região, Eliane Soares, comenta: “Cerca de 15% das pessoas que têm depressão podem vir a cometer o suicídio. Então seria interessante chamar a atenção para isso, ter mais ações de conscientização do poder público, organizar palestras (não só em locais centrais, mas também na periferia). A gente tem que ir onde o povo está”.

Para Eliane, o número de casos preocupa, mas o que preocupa ainda mais é a falta de engajamento do poder público, das prefeituras. Nós precisamos falar dos sintomas e, o que é mais importante, chamar atenção para essa doença.

Precisamos nos indagar do motivo de fazermos tantas campanhas de conscientização contra o câncer, por exemplo, mas pouquíssimas à depressão.

O suicídio em número

De acordo com o estudo “Mortalidade por Suicídio no Estado de SP”, divulgado em 2016 pela Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), o município de Piracicaba está inserido na região administrativa de Campinas.

Por isso, levando em conta toda esse região, o número de suicídios chama a atenção: são 6,2 suicídios para cada 100 mil habitantes. Um número superior ao do Estado (que é de 5,6) e superior também ao nacional (que é de 5,8).

Sintomas

É impossível classificar as pessoas propensas ao suicídio numa lista de sintomas, visto que cada pessoa reage às suas angústias internas de uma maneira diferente. Porém, alguns comportamentos acabam sendo comuns em muitos casos:

  • Desânimo e tristeza persistente;
  • Redução, ou eliminação total, do prazer em atividades antes consideradas prazerosas;
  • Diminuição da capacidade de se concentrar, memorizar ou tomar decisões;
  • Pensamentos constantes suicidas;
  • Redução do interesse e prazer sexual;
  • Retração social (isolamento social);
  • Chorar mais e com mais frequência;
  • Comportamentos suicidas;
  • Tentativa de suicídio;
  • Comportamento autodestrutivo (automutilação).

Centro de Valorização da Vida

É importante que essas pessoas saibam que não estão sozinhas. Em casos de angústia, elas podem procurar o Centro de Valorização da Vida (CVV).

Piracicaba

O CVV está localizado na Rua Ipiranga nº 806, centro. O horário de atendimento é das 11h às 23h diariamente.

Em Rio Claro

Em Rio Claro, o CVV está na Avenida 30 nº 1210 , Bairro Santana. O horário de atendimento é das 15h às 23h diariamente.

Americana

Em Americana, o CVV está na Rua Carioba, 536, Bairro Cordenonsi. O horário de atendimento é das 10h às 22h diariamente.

O site do CVV (Centro de Valorização da Vida) é este: clique aqui.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também