De avião, assassino de Luis Fernando volta para Piracicaba hoje (13)

Publicado no dia 13/03/2018 às 01:10Por: Redação - PIRANOT / PORJUCA

A Polícia Civil de Piracicaba embarca nesta terça-feira (13), para o Mato Grosso para buscar Jordan Rafael Braz de Arruda, assassino de Luis Fernando. Ele foi preso no último dia 06 na pequena cidade de Poconé, que fica a 1,7 mil quilômetros de onde cometeu o crime.

Foto: Reprodução / TV Record

De acordo com informações recebidas pelo jornal PIRANOT / PORJUCA, devido a distancia, parte do trajeto de retorno de Jordan para Piracicaba terá de ser feito de avião. Por isso, três policiais de Piracicaba estão sendo enviados para lá onde receberão, em nome da Polícia Civil do Estado de São Paulo, o preso que atualmente está sob a custódia da Polícia Civil do Mato Grosso.

A previsão é de que os policiais desembarquem em Guarulhos, na grande São Paulo, por volta das 23 horas já com o Jordan. De lá sairá uma escolta até a DIG (Delegacia de Investigações Gerais), de Piracicaba, onde o assassino será ouvido antes de ser encaminhado para uma audiência de custódia e, caso o juiz mantenha a prisão, ele será levado ao presidio local.

Ontem (12), o PIRANOT veiculou um áudio onde Jordan confessa o crime e tenta tranquilizar a mãe de um outro rapaz, de nome Pedro, que teria ajudado a sumir com o carro da vítima. No material, o assassino se diz membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e tenta justificar a morte de Luis Fernando. É importante lembrar que, segundo amigos e parentes próximos da vítima, ela e Jordan mantinham um relacionamento regado à dinheiro e presentes que ele conseguia arrancar dela.

Diante da repercussão do caso em todo o país, já que até o “Cidade Alerta” da TV Record noticiou o crime dando enfoque na relação sexual que supostamente havia entre os dois, Jordan tenta agora, usando o nome PCC para embasar, ou seja, dar credibilidade as suas falas, dizer que matou Luis para que ele, homossexual assumido, não mexesse com crianças, um absurdo sem nexo que tem deixado ainda mais a população piracicabana furiosa.

 

Assista a seguir a reportagem do “Cidade Alerta”: