Assassino foragido de Luis Fernando Moura é preso no Mato Grosso

Assassino foragido de Luis Fernando Moura é preso no Mato Grosso

.

O criminoso Jordan Rafael Braz de Arruda — que ganhou notoriedade após executar o piracicabano Luis Fernando Moura — foi preso na tarde de ontem (6), na pequena cidade de Poconé, Estado de Mato Grosso. O assassino estava escondido na casa de parentes, quando foi encontrado.

Foto: Polícia Civil.

As investigações tiveram início no setor de inteligência da DIG/DISE de Piracicaba e contaram com apoio também da Polícia Judiciária de Presidente Venceslau. Num trabalho conjunto da Polícia Civil dos Estados de São Paulo e Mato Grosso, policiais do núcleo de inteligência da Polinter (Polícia Interestadual) de Cuiabá localizaram e prenderam o assassino.

Com a prisão desse criminoso, o caso Luis Fernando Moura está próximo de ser totalmente esclarecido pela Polícia Civil de Piracicaba.

Nos próximos dias, uma escolta deverá se dirigir até o Estado do Mato Grosso para conduzir o criminoso até o município de Piracicaba, onde será indiciado e permanecerá à disposição da Justiça.

Jordan Rafael Braz de Arruda responderá por crime de latrocínio.

Relembre o caso Luis Fernando Moura

A vítima Luis Fernando Moura, de 30 anos de idade, desapareceu na quarta-feira, 14 de fevereiro, em Piracicaba. Ele tinha sido visto pela última vez por volta das 19h30, quando comentou à família que ia ao Shopping com mais dois amigos.

Ele saiu com o carro de seu pai — um Gol bola de cor vinho –, e nunca mais foi visto.

No decorrer das investigações, as autoridades tomaram ciência de que dois assassinos estavam envolvidos na morte de Luis Fernando. O primeiro, Anderson de Oliveira, foi preso na cidade de Jandaia do Sul e chegou em Piracicaba na tarde do dia 22 de fevereiro, às 14h45. Jordan Braz de Arruda, o outro criminoso que até então seguia foragido, foi preso na tarde de ontem, 6 de março, em Poconé, no Mato Grosso.

Com o intuito de roubarem o dinheiro da rescisão trabalhista de Luis Fernando Moura, os dois criminosos o torturaram e, após morto, jogaram o cadáver em um matagal do Santa Rosa, próximo à indústria metalúrgica Buldrinox. As autoridades chegaram ao local, constataram o corpo de Luis Fernando Moura, em decúbito ventral, e com um cadarço amarrado no pescoço. A vítima tinha também ferimentos por toda a face.

Quem tiver alguma outra informação a respeito do caso, pode entrar em contato com o Setor de Homicídios da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Piracicaba, através do telefone (19) 3433-2997.

Acompanhe o Piranot

Quer saber o que acontece em Piracicaba e região? Então, clique aqui e baixe o nosso aplicativo para celular, nós te manteremos informado.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também