69% dos leitores do PIRANOT querem a proibição de fogos em Piracicaba

69% dos leitores do PIRANOT querem a proibição de fogos em Piracicaba

.

Foto: Divulgação

Pesquisa realizada pelo PIRANOT / PORJUCA nas redes sociais apontou que mais de 69% dos nossos leitores querem a aprovação do projeto de lei que proíbe fogos de artifício com barulho em Piracicaba.

Na pesquisa, até às 16 horas desta segunda-feira (04), mais de 1.011 pessoas haviam dado a sua opinião sobre o polêmico projeto.

A enquete perguntava: “Você é a favor ou contra a aprovação do projeto de lei?”. 69,8% votaram a favor, 25,9% contra e 4% disseram estar indecisos.

A ideia da proibição partiu do vereador Marcos Abdala (foto), em janeiro, logo após ser eleito para seu primeiro mandato.

Campinas e Sorocaba já aprovaram

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, sancionou no dia 02 de janeiro um projeto de lei que proíbe a queima, soltura e manuseio de fogos de artifício que façam barulho na cidade. A lei visa o bem-estar de animais, idosos, doentes, bebês e crianças que sofrem com os estouros e estampidos.

O prefeito disse que a Prefeitura faria a fiscalização, mas pediu apoio dos ativistas e protetores dos animais para denunciar casos de descumprimento da lei. O Executivo vetou a multa que estava prevista inicialmente no projeto – de 200 Ufics (Unidades Fiscais de Campinas), o equivalente a R$ 620,12, a quem desrespeitá-la. Jonas entendeu que em um primeiro momento é preciso conscientizar a população e não aplicar uma lei punitiva.

No último dia 26, Sorocaba também aprovou seu projeto de lei proibindo os fogos. Lá ficou proibido o uso de fogos que causem estampido acima de 65 decibéis. Levando em consideração que os artefatos causam barulho que facilmente ultrapassa os 100 decibéis, o texto praticamente inviabiliza totalmente o manejo dos fogos. A regra, porém, versa apenas sobre áreas públicas da cidade.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também