Cantora gospel acusada de matar e queimar o marido vai a juri popular em São Pedro

Cantora gospel acusada de matar e queimar o marido vai a juri popular em São Pedro

.

Foto: Facebook

Depois de três anos que deixou a cadeia, a cantora gospel Tania Levy volta ao noticíario. O juiz Luis Carlos Maeyama Martins, da 1ª Vara Judicial de São Pedro, determinou que ela vá a jurí popular pela morte do marido, um guarda municipal.

O crime foi em 2013 quando Eliel Siveira Levy teria sido morto pela mulher e por um comparsa não identificado pelos investigadores da Polícia Civil. Após o crime, o corpo foi queimado no carro do casal e reconhecido através de exame de DNA.

Tania chegou a ser presa por dois meses em 2015. Quando saiu deu entrevistas e falou sobre o caso. Separamos alguns trechos:

O casamento

“Teve traição há muitos anos atrás e eu perdoei essa traição porque eu amava o meu esposo” disse ela que alegou que o casamento tinha altos e baixos, como o de todo mundo.

Questionada sobre onde estava quando o corpo do marido foi encontrado, a cantora gospel disse que a vítima tinha pedido para que ela fosse se despedir dos pais, pois eles tinham uma turnê pelo sul do país e ela teria obedecido. Tania disse ainda que o marido era agressivo com os vizinhos e que ele tomava antidepressivo, mas não sabe informar se ele estava sendo ameaçado.




Agressivo?

Na época, a cantora negou ter matado o guarda civil, como alega a Polícia Civil. “Em nome de Jesus jamais” teria o feito. “Tem pastor que fala que tomou tapa na cara dele, que ele era agressivo, mas ele era meu marido e eu amava ele. Eu não tenho coragem de fazer isso com ninguém e não fiz” disse.




Criminoso?

Questionada sobre o requinte do crime, Tania diz que o marido, após sair da Guarda Civil, teria cometido crimes e acredita que isso tenha motivado o seu assassinato, mas não sabe quem são os autores. “Eu queria saber porque eu já estou cansada, eu preciso ter a minha vida de volta, eu preciso ter paz, eu tenho medo de alguém fazer maldade com a minha família, minha mãe é uma pessoa de Deus, o meu também” disse ela que completa “Eu só quero ser feliz, reatar com Deus, com as pessoas, eu sou uma pessoa inocente” disse ela chorando.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também