Com Sindicato, Câmara amplia debate sobre Plano de Carreira dos Professores em Piracicaba

Com Sindicato, Câmara amplia debate sobre Plano de Carreira dos Professores em Piracicaba

.

Foto: Davi Negri / Câmara

Para ampliar o debate sobre o projeto de lei complementar 17/2017, que dispõe sobre o plano de carreira, salários e vencimentos dos profissionais do magistério público da cidade, os vereadores se reuniram com representantes do Sindicato dos Trabalhadores Municipais.

O encontro encerrou a segunda semana de encontros e contou com a presença de sete parlamentares, além do presidente da Casa, Matheus Erler. Vereadores ressaltaram a necessidade de diálogo com a categoria e os envolvidos na construção do plano.

De autoria do Executivo, o projeto é uma das metas do Plano Nacional de Educação, definido pela Lei Federal 13.005/2014, que orienta e aprimora políticas públicas. Para o presidente da entidade sindical, José Valdir Sgringneiro, o plano é necessário, porém há pontos que precisam ser discutidos. “O sindicato não vai aceitar, por exemplo, o fim da gratificação no final do ano, você não valoriza um profissional diminuindo seu salário”, comentou.

Com mais de três mil professores na rede municipal de educação, a categoria é representada pelo Sindicato dos Municipais. Segundo o diretor de Educação da entidade, Fausto Rocha, desde o início da construção do plano, em 2014, o Executivo deu liberdade de discussão.

“Nós ajudamos na construção da comissão responsável pela criação do projeto e fizemos isso de forma representativa e democrática, porém alguns pontos precisam ser conversados e estamos abertos para o diálogo”, comentou.

“Urgência consciente”. Para a vereadora Nancy Thame (PSDB), é assim que o Legislativo precisa trabalhar com o PLC. A parlamentar, que atuou como docente por 10 anos, acredita que este momento é transformador. “Primeiro precisamos ter a consciência do que é o plano, quais os critérios dos pontos, depois precisamos definir os pontos polêmicos. O terceiro passo é termos reuniões representativas e entendermos as vozes que precisamos ouvir”, comentou.

Além das reuniões com as representações, o vereador Isac Souza (PTB) sugeriu apresentação do plano aos vereadores. “Quando se trata de projeto desta magnitude, o Executivo deveria apresentar aos parlamentares. Como não foi feito no início da construção, sugiro que façamos agora, ampliando aos professores das escolas municipais”, disse.

Na próxima quinta-feira (16), os vereadores se reúnem com a secretária de Educação, Angela Jorge Corrêa.

 

Para o presidente da Casa, Matheus Erler, a Câmara está cada vez mais ocupada pela população piracicabana. “É muito bacana ver a contribuição dos cidadãos em projetos tão importantes. Quando falamos de educação, estamos definindo o futuro e o desenvolvimento de Piracicaba. Queremos cada vez mais ampliar o diálogo e transformar o Legislativo em Casa aberta”, disse.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também