Deputado federal Mendes Thame, de Piracicaba, vota contra Temer

Deputado federal Mendes Thame, de Piracicaba, vota contra Temer

.

Foto: Reprodução/TV Câmara

O deputado federal Mendes Thame (PV), ex-prefeito de Piracicaba, votou contra o relatório que pede o arquivamento da denúncia contra o presidente da república Michel Temer (PMDB), acusado de formação de quadrilha.

“Voto sim pelo combate à corrupção, sim a continuidade da investigação e não ao relatório”, disse o parlamentar que representa o Aglomerado Urbano de Piracicaba na Câmara Federal.

Embora com placar apertado, Temer conseguiu um terço dos votos dos deputados e barrou a possibilidade do STF (Supremo Tribunal Federal) de investigá-lo.

Thame se elegeu deputado federal pelo PSDB, mas no ano passado deixou o partido e filiou-se ao Partido Verde.

UM DOS 10 MELHORES – O deputado federal Antonio Carlos Mendes Thame está na lista dos 10 melhores deputados federais de 2017. A lista foi feita com base nos políticos mais votados pelo juri do prêmio Congresso Em Foco.

Para Mendes Thame, o prêmio chega como reconhecimento ao trabalho de sete legislaturas na Câmara Federal. “A ação política só faz sentido se for para melhorar a vida das pessoas. Agradeço os que me elegeram pela oportunidade de representá-los por tantos anos no Congresso Nacional. Que possamos continuar contribuindo para o desenvolvimento do nosso país”, declara.

QUEM É? – Engenheiro agrônomo formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), e advogado, formado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), Mendes Thame é professor licenciado do Departamento de Economia da ESALQ/USP.

É coordenador da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção, coordenador da Frente Parlamentar Mista Pró-Gás Natural e coordenador da Frente Parlamentar em defesa das Energias Renováveis, Eficiência Energética e Portabilidade da Conta de Luz.

Foi prefeito de Piracicaba, entre 1993 e 1996, e secretário de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras do Estado de São Paulo durante os governos Mário Covas/Geraldo Alckmin, entre 1999 e 2002.

 

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também