Após 15 anos, Piracicaba ganha autorização para ter 'lixão' próprio

Após 15 anos, Piracicaba voltará a ter ‘lixão’ próprio

.

Foto: ConAm – Consultoria Ambiental

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) emitiu a Licença de Operação da área de Aterro de Rejeitos que pertence à Central de Tratamento de Resíduos – CTR Palmeiras. A Central faz parte do contrato de PPP (Parceria Público-Privada) entre a Prefeitura e o consórcio Piracicaba Ambiental.

Esta licença permite que seja feita a disposição final de até 400 toneladas diárias de resíduo domiciliar, o que atende a 100% da demanda municipal. Nos últimos 15 anos, estes resíduos domésticos que são coletados nas ruas da cidade são encaminhados para aterros particulares em Paulínia e Rio das Pedras.

Para o início desta operação, a Piracicaba Ambiental está aguardando a chegada de equipamentos específicos para a disposição, compactação e cobertura adequada de acordo com os padrões técnicos da Cetesb e que serão instalados na área de aterro de rejeitos.

O lixão deve operar na região do Uninorte, próximo da divisa de Piracicaba e Limeira.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também