Morre Léo, o leão baiano do Zoológico de Piracicaba, aos 15 anos de idade

Morre Léo, o leão baiano do Zoológico de Piracicaba, aos 15 anos de idade

.

Foto: Arquivo

A Prefeitura de Piracicaba informou no final da tarde desta terça-feira (11), a morte do Léo, o leão baiano do Zoológico. Em nota, o Executivo disse que o falecimento ocorreu no dia 13, mas que aguardou resultado da necropsia para informar o ocorrido para a população.

Léo tinha 15 anos e vinha lutando há dias pela vida. O resultado da necropsia confirmou as suspeitas de uma neoplasia maligna na pleura, denominada mesotelioma. Trata-se de um tipo raro de câncer em animais e mostram-se mais incidentes naqueles com idade mais avançada.

Segundo a nota enviada, a veterinária do Zoológico, Camilla Xavier M. Mancini, explicou que nos últimos meses a equipe notou que o animal estava perdendo peso apesar de se alimentar normalmente. Optou-se então por realizar uma bateria de exames contando com a participação de médicos veterinários especialistas em anestesiologia, endoscopia, cardiologia, odontologia, radiologia, ultrassonografia e oncologia veterinária.

Após a realização dos exames, constatou-se que o Léo estava com um acúmulo de líquido na cavidade pleural (efusão pleural) e insuficiência cardíaca, a partir daí iniciou-se o tratamento medicamentoso e cuidados paliativos. A disfunção cardíaca e a efusão pleural são consequências desse tipo de tumor, mesotelioma.

Léo Baiano, como ficou carinhosamente chamado, veio substituir o “astro” do Zoológico Municipal que também chamava Léo, falecido em 2014.

Léo chegou em maio de 2015, trazido por meio de transferência do Zoológico de Salvador. O animal chegou com exames em dia, de sangue e função renal, passou por um período de adaptação antes de ser colocado à mostra para os visitantes.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também